quinta-feira, 5 de janeiro de 2006

Bem feito, mal dito!

Bem feito!
O regresso do mitíco FRASCO ao FC Porto, integrado nos escalões de formação é uma excelente noticia. Porque são jogadores como o Frasco, um antecessor de Vitor Baia e Jorge Costa com a braçadeira de capitão (por vezes, já que os capitães à época dele no glorioso eram Fernando Gomes e João Pinto) mas cujo amor à camisola se entranha na pele como uma tatuagem que constroem os grandes jogadores que o FC Porto tem formado ao longe de gerações. De parabéns a Direcção da SAD e do Clube por isso.

Mal dito!
Do comunicado da SAD no site do Clube: "Neste sentido, depois de terminado o jogo V. Guimarães-F.C. Porto, em conversa telefónica, a Vitória, SAD acordou ceder ao F.C. Porto o atleta Moretto, tendo a F.C. Porto, SAD feito saber que, visto ter ao seu serviço os dois melhores guarda-redes a actuar em Portugal, o interesse no referido atleta não era imediato, pelo que este poderia permanecer em Setúbal durante um ano e meio, na condição de emprestado. Isto independentemente das contrapartidas financeiras a prestar, bem como da cedência de atletas à Vitória, SAD, o atleta Sandro de imediato e outros posteriormente;"! Mas o que é isto? A SAD Casa da Misericórdia? Andar a gastar o dinheiro do Clube em jogadores que não são para jogar para ajudar clubes cuja gestão danosa é por demais evidente? A SAD do FC Porto é paga para gerir, muito bem, o futebol profissional do FC Porto e, de preferência, não apresentar prejuízos mas ganhando títulos! Não é com atitudes destas aumentando as despesas desnecessáriamente, contratando um jogador que não interessa senão num prazo de uma época e meia mas arcando com o pagamento de salários para ele jogar noutro clube que a coisa funciona.
O Setúbal tem problemas? Tenho pena, mas eles que resolvam internamente a coisa, não é a SAD do FC Porto que tem de fazer o papel de Santa Casa da Misericórdia ou de Banco de Portugal para acudir...

1 comentário:

bracarense disse...

Assino por baixo! Nem mais.