segunda-feira, 19 de março de 2007

No blog Zé do Boné

Zé do Bone/
Porque representa quase "ipsis verbis" a minha leitura, e porque não me apetece muito escrever sobre o jogo, pois serei muito duro com o lampião do treinador, aqui o reproduzo:

"O Porto hoje não esteve há altura do jogo" Sic Jesualdo Ferreira

Um FCP apatico, sem ideias e lento nas transições foi o que jogou hoje no Dragão. Com os melhores (normalmente) jogadores do FCP em baixo de forma, como Lucho, há muito em baixo e forma e um Quaresma que jogou sozinho (porque quis), e assim ninguem ganha.

De notar que a ausencia por lesão de Lisandro manietou os movimentos ofensivos do FCP, com as normais diagonais que costuma fazer e pelo muito que dá á equipa em tarefas defensivas, libertando outros jogadores e principalmente correndo os 90m. que poucos jogadores o fazem.
Mas também Jesualdo esteve mal em vários aspectos:

1º Estranhei a ausencia dos convocados de Bosingwa, julguei que estava lesionado, mas J.Ferreira disse que tinha sido por opção técnica...Isto porquê como tacticamente a equipa do Sporting colocava 2/3 jogadores no lado do Fucile o extremo não ajudava e o Lucho nem sequer corria para trás!!! Assim Fucile lutou enquanto pode, mas só com a ajuda de P.Assunção e Pepe criavam-se desiquilibrios na defesa e sempre pelo lado direito, tinha sido boa ideia J.Ferreira logo aos 20m. ter trocado Raul Meireles pelo Lucho no meio-campo e equilibrando o sector.

2º Depois ao colocar Alan como titular numa substituição directa, Alan foi esforçado, mas com as constantes trocas de flanco com Quaresma pareceu-me que o FCP não beneficiou nada com isso, normalmente Quaresma joga quase sempre pelo lado esquerdo e fixo, neste jogo pareceu algo perdido em campo, a efectuar várias posições, mas também pareceu pouco concentrado no jogo.

3º Logo J.ferreira apostou no normal 4-3-3, mas com um meio campo algo descompensado no lado direito, com Lucho em baixo de forma, e a não aparecer na frente nem a ajudar o defesa do seu lado.E a falta do numero 10 (Anderson) também se sente nesta equipa para estes jogos em que o adversário tem bons executantes e o FCP não tem ninguem.
Mas o que me perturbou foram as substituições e a entrada do Postiga que não trouxe nada de novo, e ainda fez a falta que deu golo!!!, teria sido melhor equilibrar o meio-campo, e colocar 4 jogadores, fazendo entrar Jorginho para apoiar Fucile e colocando Lucho mais adiantado no meio, visto que não tinha mais outras opçoes para o meio-campo.

E a não compreensão por parte do J.Ferreira que não ha jogadores intocáveis na equipa, quando Lucho se lesiona e está 1m. a tentar recuperar na linha lateral, J.Ferreira manteve o jogador em campo, mesmo estando mal desde o inicio e já debilitado, sem Ibson, era de meter o Jorginho e coloca-lo logo nesse momento, foi só quando estava a perder é que substitui o Lucho, nesse momento pareceu não querer melindrar o Lucho, mas ele é o treinador e deve ter mais pulso, como devia ter exigido ao Quaresma que estivesse metido no jogo, visto que sem 3/4 vezes recebia a bola em boas condiçoes dos laterais e efectuava um mau passe para esses mesmos laterais, o que perturbava logo a equipa toda.

Depois quando aos 77m. tira o Adriano para colocar o Bruno Morais que foi para a posição 10 a jogar nas costas do falso avançado Postiga, que aparecia em todo o lado menos na area, confesso, não entendi, Adriano podia não estar a efectuar um grande jogo, mas é o unico avançado de raiz e vinha de 4 jogos seguidos a marcar no Campeonato, nesse momento a equipa do FCP acabou e entregou o jogo ao Sporting, passando assim 15 m. agonizantes, sem Rei nem Roque, sem ninguem, nem o treinador a fazer nada do banco para mudar o resultado, e neste aspecto, venho a dize-lo ha muito tempo, o FCP tem um problema sério e muito grave, não consegue voltar ao ritmo que tinha antes do natal e já passaram 2 meses e meio, e aparenta fazer sofrer os sócios até ao final da época, com jogos muito pouco conseguidos com vitórias fruto de meio tempo de qualidade e mais meio de gestão de esforço, para quem só joga de domingo a domingo, parece-me que há muitos jogadores a lutarem pouco, com pouca garra e sem "vontade" de vencer!!!, ou seja, sem espirito de Dragão...

Agora, depois da eliminação da Taça de Portugal em casa, perfeitamente anormal, e logo em casa, com a eliminação da liga dos campeões, normal tendo em vista o adversário, continuamos em primeiro, mas com 15 dias parados até ao proximo jogo (na luz), o FCP deve-se concentrar e levantar a cabeça e melhorar tacticamente, porque fisicamente não acredito que Lucho recupere a forma que tinha antes das férias, sem Lisandro por ruptura muscular, sem Ibson e sem um 10, talvez fosse boa ideia melhorar com estes tacticamente e apostar numa tactica diferente.
Neste jogo salvaram-se 2/3 jogadores, Helton (apesar de muito fraco com os pés a sair a jogar), os centrais não comprometeram, P.Assunção foi tapando o lado direito e R.Meireles o lado esquerdo e pouco mais, Adriano esforçado, mas sem bola,... os outros quase que não estiveram lá e do banco também não veio nada de novo e a faltar 8 jornadas para o fim e com o avanço em janeiro de 7/8 pontos perdido infantilmente, prevejo um final de época muito dificil, porque, digo e bato nesta tecla, sem competição alta não é possivel manter um ritmo alto nos jogos, sem treinos com intensidade alta não se consegue ter mentalidade para ganhar nos jogos e neste jogo faltou essa agressividade de querer ganhar todas as bolas, seja na defesa, seja no ataque, apesar de ter sido o meio-campo que esteve mal, pois J.Ferreira devia ter trabalhado mais os jogadores mentalmente e tacticamente...

Vamos a ver, este jogo correu mal, perdemos, mas a impressão deixada é que o FCP não esteve há altura do jogo e das exigências que este jogo tinha,.. pode ser que me engane, pode ser que os jogadores do FCP e o seu treinador me desmintam, mas vamos sofrer muito até ao final da época, e era tão escusado, bastava ter planeado melhor a 2ªvolta da epoca...

PPPOOORRTTTTOOOOOOO!!!!

P.S.: Há um filho da puta atrás de mim no Dragão que tem a mania que é mais portista que os outros, só porque os outros criticam opções do treinador. Já me envolvi em palavras com ele num outro jogo.
Neste jogo saí do meu lugar mais cedo, para não me envolver.
Na próxima, não respondo por mim...

14 comentários:

Anónimo disse...

Meu caro Dragão:

Permita-me recordar a sua escrita:

"Com levezinho ou sem ele, vão sair do Dragão com a mula cheia e o resto são cantigas..."

O cavalheiro já devia saber que os foguetes só se deitam no final da festa.
(caso ganhem e não levem banho de bola como no último fim de semana)

Um abraço

Anónimo disse...

A preparação física dos jogadores deixa muito a desejar e a consequência é a má forma de muitos jogadores(principalmente Lucho).O treinador no meu ponto de vista é EXCESSIVAMENTE CALCULISTA parecendo ter receio mexer tacticamente na equipa.Para ganhar o campeonato era necessário que os índices de motivação melhorassem atendendo que este plantel é um dos melhores da história do FC PORTO(excepto o ataque). O 22.º Título de Campeão não pode fugir.

Pentadragão disse...

Desculpem lá o off-topic, mas não podia deixar passar esta do Rascord:

A capa de hoje:

http://www.record.pt/capa.asp?id=738950

Capas de outros anos:

http://rascordonline.planetaclix.pt/diferencas_eternidade2.html

fcpmirandela disse...

Visitem o nosso blog e vejam a programação da inauguração da nossa casa ADRAGONADA...

http://fcpmirandela.blogs.sapo.pt

Anónimo disse...

Um filho da puta?

Deve ser do benfica :D

HAHA

Anónimo disse...

Um filho da puta?

Deve ser do benfica :D

HAHA

António disse...

este blogue, certos dias, envergonha a grande cidade do Porto e o seu maior clube.

EL PIBE disse...

www.estadiodragao.com

Rui disse...

Mas porque é que todos na bancada vêm o mal do FCP e o treinador que esta no banco não. Porque aposta no 4x4x2? A equipa não tem força, precisa de um meio campo reforçado e continuamos a massacrar jogadores já em baixo de forma com este estupido 4x3x3.

tripeiro disse...

Calma portistas!
O que se passou este fim-de-semana não tem desculpa, mas temos de recuperar!
Ou não somos nós os Campeões Nacionais, líderes do campeonato nacional, e o FC PORTO!!!
O nosso clube tanto faz bons jogos, como de seguida parece que os jogadores nem se conhecem. Algo está mal.
Mas espero que o Jesualdo Ferreira aproveite estas duas semanas para ver bem os erros, pois agora não podemos voltar a escorregar.
O campeonato está no último terço e neste momento só a vitória nos interessa seja em que jogo for.

Um Abraço,
Tripeiro
http://magicoporto.blogs.sapo.pt

dragaovenenoso disse...

Bem Tripeiro, és crente e eu admiro essa fé. Mas com este treinador está tudo dito. Também já tenho idade suficiente para ser realista. Esta equipa não vai dar nada. Não é pelos jogadores, é pelo treinador que não tem estofo para a equipa.

...perder 7 ou 8 pontos assim... acho que é inédito...nem o Fernando Santos conseguiu tamanho desiderato.

Com as exibições que vi nestes últimos tempos, o meu coração torce pelo FCPorto como sempre o fez, mas a cabeça obriga-me a ser realista e a mentalizar-me que vamos perder a liderança. Vai ser o campeonato que vamos perder mais estúpido que já assisti até hoje.

Porra para o estúpido do treinador, deve ser da idade, chiça!

Rui disse...

É sempre bom contarmos com a presença destes bons exemplos desportivos. Volta sempre "o fode as vossas maes" e já agora traz a tua...

Red Eagle disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Depois do que o Francisco tão eloquentemente escreveu, pouco mais há a acrescentar. Fico contente que este espaço seja um espaço apreciado por muitos para discutirmos de forma elevada aquilo que apaixinadamente nos une.
Uma coisa realço. É preciso não esquecer que não somos pagos para escrever, não é esta a nossa vida e, por isso, muitas vezes escrevemos de cabeça quente quando as coisas não correm bem. É natural, nessas alturas, o exagero e até algum défice de escrita. É o coração a falar...

Isto posto e para que não restem dúvidas sobre o que preconizo (de forma a não ser acusado de mensagens inuteis), cá vai:

Administradores da SAD e Direcção do Clube: demissão imediata no fim desta época e convocatória de eleições. Já acabou o tempo em que isto era banda de um homem só. Nesses saudosos tempos, o "homem só" chegava e sobrava para as encomendas. Desportivamente, acertava nos treinadores e era um sagaz negociador. Comprava barato e bom e vendia por milhões. Em simultâneo, zurzia na corja anti-portista encabeçada pela (des)comunicação social.
Chegámos ao tempo das SADs. O tempo dos milhões a circular e das comissões. O tempo dos prémios chorudos pelas mais valias criadas, estatutariamente legais e tranasparentes. O bando de abutres apertou o cerco e o Presidente deixou de mandar sozinho. O que foi uma bênção dos céus - a conquista da europa e do mundo, foi desbaratada, ao pior estilo amador, em poucos meses. Sejamos claros. Naquelas condições, com o dinheiro que se ganhou, quer com a conquista, quer com a venda de jogadores, criaram-se as condições para estarmos no topo da Europa uns anos largos. O mais difícil estava feito. O que sucedeu? Escolha tão inacreditável quanto desastrosa de 3 treinadores numa época, contratação de contentores de jogadores sem categoria. O dinheiro evaporou-se, perdeu-se ingloriamente um campeonato para os principais rivais e perdeu-se a equipa e a mísitca. Em meses, repita-se. Pelo meio corre-se vergonhosamente com o maior símbolo do Clube - Jorge Costa. Contrata-se mais duas nulidades de treinadores. Está o caos instalado. Os inimigos, cientes da fragilidade inaudita, apertam o cerco do Apito Dourado. Manietam, dessa forma, o Presidente, que, verdade seja dita, já há muito apenas se preocupava com viagra e rameiras. Os outros membros da Administração ninguém sabe quem são nem como falam. Tirando, claro está, o tio Reinaldo, de quem apenas soubemos notícias recentemente. Notícias que mais uma vez envergonham o Clube.
Resumindo: foram-se os símbolos, foi-se a mística, vão-se os títulos, escoa-se a credibilidade, oferece-se o flanco aos inimigos. Demitir-se, sem grande alarido no final da época é manterem uma réstia de dignidade e deixar o barco para timoneiros com sangue fresco que saibam e, sobretudo, queiram conduzi-lo a bom porto.




Jesualdo Ferreira: treinador com um pé na pré reforma. Sabemos que é das cores do inimigo. Quando representava tais cores, deixa como cartão de visita uma deslocação ao Estádio das Antas, num jogo em que se apanha a ganhar logo de início e em que expulsam um nosso jogador. A ganhar, com um a mais, perde o jogo 2-1. De resto, andou pelo Braga e, por algum motivo, correram com ele. Nunca demonstrou um lampejo de classe extra, nenhum título ou lançamento de bons jogadores. O falhanço era previsível. Deviam estar escaldados com Gigi, Fernandez, Couceiro e Co. Não estavam. Se também tiver dignidade, depois de eliminado da taça pelo Atlético, depois de provavelmente perder o campeonato quando dobrou a 1ª volta com sete pontos de avanço e depois de falhar uma ocasião soberana de ganhar ao Chelsea, obviamente só lhe resta um caminho.

Sangue novo, meus amigos, sangue novo e depressa.