quinta-feira, 15 de março de 2007

Lá vamos ...

Nos tempos da outra senhora, o hino da mocidade portuguesa começava com os seguintes versos: «lá vamos, cantando e rindo/ levados, levados, sim…».
Perguntarão alguns a que propósito virá agora esta evocação fantasmagórica, a relembrar hinos e situações de concentralização que era suposto estarem já e definitivamente arredados da nossa vida quotidiana e eu retorquirei apenas, porque, ou eu me engano muito ou estamos a voltar em muitas coisas ao antigamente. Este meu desabafo, que daria pano para mangas a todos os níveis, quero apenas reportá-lo a alguns aspectos mais significativos, do meu ponto de vista.
Senão vejamos:
– A capital manda… o Norte obedece;
– A capital gasta…o Norte não tem dinheiro;
– A capital enriquece…o Norte empobrece (cada vez mais);
- A capital tem um rendimento per capita superior à média europeia…o Norte vai esmolando desesperos;
– A capital é soberba, centralista, megalómana…o Norte indigente, servil, abúlico, subserviente;
–Na capital os despesismos escandalosos são naturais e não são notícia de jornais… no Norte quaisquer despesas, mesmo as necessárias e indispensáveis, põem logo todos em pânico e em polvorosa (governo, imprensa etc. etc.)
– Na capital investe-se…no Norte fecha-se e despede-se;
Seria um nunca mais acabar de enumerar de situações que, se não fossem dramáticas, seriam ridículas !
Culpa dos centralistas do Terreiro do Paço? De maneira nenhuma. A culpa é pura e simplesmente desta gente nortenha, desta invertebrada gente nortenha que se acocora face ao poder de Lisboa e fica toda agradecida, quando lhe concedem algumas migalhas!
O que se passa no âmbito do Apito Dourado é do mais vergonhoso, do mais indecoroso, do mais abjecto que se possa imaginar. Alguém de boa-fé e isento é capaz de garantir que as investigações que estão a ser feitas não têm um objectivo único e óbvio?
Alguém com sentido de justiça e de recta intenção é capaz de garantir que estão a ser feitas todas as investigações e em todos os domínios fraudulentos? E a todos os agentes desportivos?
Alguém quer saber como se obtiveram fortunas escandalosas de um momento para o outro?
Alguém quer saber das fugas ao fisco, dos paraísos fiscais, das lavagens de dinheiro, etc..etc.?
NINGUÉM.
O que importa e é relevante para o país é aquilo que uma puta despeitada e sem vergonha andou e anda apregoando. São essas as averiguações que a douta juíza entende como fundamentais.
E agora, pergunto eu: que interesses estão por trás de tanta hipocrisia?
Um sistema judicial assim pode ter qualquer credibilidade?
Estão todos mancomunados com o poder que cada vez se torna mais aviltante e perigoso.
Tenho asco dos políticos venais e trapaceiros. Tenho náuseas dos dirigentes desportivos conluiados com o poder, interesseiros e viscosos, que se servem do desporto para meros interesses de promoção pessoal e social.
Tenho repugnância da nossa comunicação social, invertebrada e sabuja em relação aos grandes interesses políticos, económicos e, sobretudo, aos clubes da capital, em especial ao clube dos seis milhões!
Em suma: tenho nojo de ser português. E tenho vergonha de que haja nortenhos, cegos e facciosos, que não enxerguem onde está o mal e o mal que lhes estão a fazer. Mas é bem feito.
«Lá vamos, chorando e carpindo/ levados, levados, sim…»

14 comentários:

lucho disse...

gostava q fossem comentar ao meu blog se o lucho deveria sair do onze base. Um abraço. Passem pelo blog do lucho

Galaico disse...

Nós somos GALAICOS,não Lusitanos.
Temos que sair deste país nojento,que obteve o nome à custa da Cidade com que nos identifiacmos.PORTUS CALEM!

Este movimento tem que crescer!

Joaquim Varela disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
O Dragao disse...

Por motivos óbvios de boa convivência da nossa família portista e de forma a evitar poluição por quem não nos merece sequer uma referência, apaguei um comentário de uma pessoa estranha a este blog.
Cumprimentos,
A Administração,
O Dragão

Dragão Maronês disse...

Não há ninguém mais grotesco que gente do Norte convertida às razões do centralismo lisboeta. É rídicula a figura que fazem, para obter por essa via o tempo de antena que doutra forma nunca teriam, esquecendo que a imprensa, escrita e falada, faz deles uma espécie de idiotas úteis.
A verdade também é que o Norte se deixou domar.Não há leaders a Norte e as pessoas que aparecem por vezes em sua defesa carecem de prestígio.
O Norte deixou de exigir, passou a pedir.
O norte deixou-se esvaziar, sem um piu, das sedes da empresas importantes.
Lisboa que é uma velha puta, desdentada e cheia de gonorreia,tem muitas manhas e comporta-se perante o resto do país, como a "madame" do bordel para com as suas meninas.
O país tem-lhe consentido isso, e agora, há toda uma "cultura" construida à volta do eixo Lisboa/Cascais, na política, e na imprensa, que tudo domina e condiciona.
Mas o discurso reivindicativo da Região Norte, não tem sido inteligente e por isso mesmo não tem sido eficaz. Por isso, estamos como estamos.
Saudações Portistas

Alvaro disse...

Bom poste, Francisco!

Como emigrante, nunca pensei dizer isto mas a verdade é que este sistema da capital mete nojo e faz com que as pessoas virem as costas ao país. Vou dar apenas um exemplo embora pudesse dar centenas deles: O da RTP Internacional. Este canal não existe para dar lucro mas sim para que os portugueses que por uma razão ou outra se encontram no estrangeiro, possam matar saudades do nosso país. Pois bem, então o que é que eles fazem para que isso aconteça? O mesmo que todos os outros que se desculpam com as audiências para levarem ao colo os dois clubes da capital. Só que estes ainda vão mais longe pois para além do Benfica e do Sporting (estes em menor quantidade) apresentam programas dos gloriosos tempos Salazaristas que vão buscar aos arquivos da RTP, quase todos com o Benfica como pano de fundo.

Não é portanto de admirar que a propaganda aos lamps aconteça quase todos os dias. É o barbeiro com sessenta anos e analfaburro que é entrevistado com um quadro do Benfica atrás, é o Eusébio que aparece no hino da RTP ou lá o que é aquilo, são as entrevistas nas casas do Benfica, é o dirigente do centro de português de tal sitio que diz que é benfiquista, são os filhos dele que também são benfiquistas, a mulher, o cão, o gato...são os ex. jogadores do Benfica que falam dos gloriosos tempos da outra senhora...Do Porto nada.

Esta semana, no intervalo de um filme, mudei para a RTPI e estava o "Prós e Contras" a acabar. O tema éra a corrupção no futebol e no pouco tempo que vi só se falou de Apito Dourado. Nem Doping, nem Off-Shores, nem desvios de verbas nas transferências, nem jogos realizados no Algarve...nada! Só Apito Dourado que é disso que o povinho gosta!

E aquela merda parecia um comicio anti-FCPorto e Pinto da Costa! Só faltou apresentarem o Presidente pendurado com uma corda amarrada ao pescoço! Mas o que mais me marcou pela negativa foi ver que estava um representante do Benfica e outro do Sporting mas nenhum do Porto. Na plateia então, parecia que estavamos a ver um Benfica - Sporting tantos éram os representantes dos dois clubes e até o Octávio Marado lá estava! A dizer mal do "Papa", claro. E o povinho analfabeto borrava-se todo sempre que ele abria a boca. Para os contradizer ninguém porque não havia ninguém ligado ao FC Porto. Querem mais fascismo que este?

Joaquim Varela disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Porco disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Alvaro disse...

Parece que certas verdades fazem mal a muita gente...;)

Anónimo disse...

Caros amigos:
Vejam neste endereço "C:\WINDOWS\Temporary Internet Files\Content.IE5\W92FGHY7\Vigo-Porto[1].htm" um artigo publicado no "EL Pais" de 14 de Março que corrobora e confirma tudo o que nós, verdadeiros Nortenhos, pensamos e sentimos em relação ao centralismo actual da capital do "Império". Na politica como no futebol, o que é mouro é que é bom...! E se não fosse o n/FCPorto a espetar-lhes a espinha bem fundo na garganta ainda seria pior!


Sckit

José disse...

Um político odiado em Lisboa, disse uma vez: -Em Portugal, os políticos ou são de Lisboa, ou gostavam de ser-.

Infelizmente, isto cada vez mais é verdade, e já não se aplica só aos políticos. Até os outros pobres de espírito gostavam de ser Lisboetas.

Os tempos não vão de feição para a inteligencia...

Anti Bifanas disse...

A nossa "desgraça " começou com a eleição do Rio ...para perceberem lembro uma entrevista dele dada ao expresso em que à pergunta " então em jovem era benfiquista e agora?" Deixei de me interessar pelo SLBifanas a partir do momento em que passou a ter jogadores estrangeiros agora gosto do Boavista!!!
...tá percebido que este filho da puta é papoila!!!!???
Sobre a RTP, naquele programa sobre os grandes momentos nem uma referência às nossas vitórias!!!
EU Não sou português!! Sou PORTUCALENSE!

kàkà disse...

excelente este post.. da pa por muita gente a pensar, apenas nao concordo com ideia aki lançada anteriormente ke sejamos galaicos, alias preferia 1 a area metropolitana do porto independente a ser espanhol..

Joaquim Varela disse...

Apagaste outra vez? Um Kompensan ou dois e isso passa, pá!

Apaga lá outra vez! E mais outra! E mais outra! E outra ainda!