quinta-feira, 15 de fevereiro de 2007

Trio de Ataque

Começo por dizer que não costumo ver o programa. Aliás, desde que em tempos idos, começou a mais nojenta e abjecta das campanhas anti-FCP com os donos da bola e, face à parcialidade e falta de idoneidade da generalidade dos programas desportivos, arrastados para facciosismos desconchavados por parte dos comentadores e jornalistas da matéria, tenho por hábito mudar de canal quando, por acaso deparo com um dos tais programas. Mete-me nojo deparar com figuras sinistras como o Seara, o Rui Santos e tantos outros e não haver ninguém com a estirpe de um Pôncio Monteiro que, como ele, os ponha em sentido, indiferente às ferroadas, porque senhor da razão e conhecedor dos factos e daquilo que dizia. É verdadeiramente confrangedora a figura de parvo que o autarca de Gaia, o Sr José Aguiar, faz em defesa do FCdo Porto.
Vem isto a propósito de ter lido hoje no JN uma síntese das intervenções dos três paineleiros do "trio de Ataque" que, presumo, ter tido ontem lugar, síntese essa onde os três intervenientes devem ter perorado sobre a qualidade do nosso futebol e, também presumo, sobre a ausência de público nos estádios, tudo isto na alta qualidade de especialistas na matéria.
Da genial intervenção do genial António Pedro de Vasconcelos, figura ímpar da boçal intelectualidade portuguesa ("made in Lisbon") a par de outros sevandijas da mesma espécie, Botelhos ou Leonores Pinhão (D. Afonso Henriques ainda deve estar às voltas no túmulo a remoer se foi para ter panegírios como o dela que deu o corpo ao manifesto!!!), desse eloquente testemunho respiguei a delirante conclusão que passo a trancrever: «Todos assobiam para o lado. A Federação e a Liga devem propor um período de reflexão. A suspeição na arbitragem continua a limitar a presença de público nos estádios. O Apito Dourado será dramático se não chegar a conclusões ou dê a entender às pessoas que o desfecho não foi justo».
Sensacional não é? Isto é o brilhante raciocínio de um laureado com óscares de 1ª grandeza.
1º - O público não vai aos estádios, porque suspeita das arbitragens, diz o iluminado. Aqui há dois anos os mesmos imbecis diziam que era porque os lampiões não ganhavam um campeonato. Ganharam-no da forma que se sabe e agora é por causa das arbitragens!!! Grande paineleiro, não haja dúvida!
2º - A conotação com o Apito Dourado então é sublime. Este processo será dramático se der a entender às pessoas que o desfecho não foi justo. E qual é o desfecho justo? A condenação (se calhar é pouco, a pena de morte seria mais indicada) de Jorge Nuno Pinto da Costa e a irradiação pura e simples do F. C.do Porto. Então, sim. os estádios voltariam a estar repletos. O futebol voltaria a ser de primeira água.E Lisboa, ó maravilhosa Lisboa, poderia enfim dormir descansada.
Senhor jornalista Carlos Daniel, seria muito difícil perguntar ao ilustre paineleiro, cinéfilo de eleição, se era nesse desfecho que estava a pensar quando fez a tal afirmação?
Senhor Rui Moreira, seria muito desajustado procurar saber junto do seu colega paineleiro a quem e a que aludia quando referia o tal "desfecho justo"? Aí, sim, estaria a fazer um bom serviço ao seu clube.
E nós ficaríamos muito mais elucidados.
Era assim que o Pôncio Monteiro actuava e, quando o fazia, o hipócrita do Seara e alarve do Dias Ferreira até rabeavam!

11 comentários:

silvino martins disse...

muito bem dito parabens.

dragaovenenoso disse...

Condordo em pleno!! Ainda hoje comentava com amigos...mais uma notícia "à boa maneira" dos jornalecos da capital do império, a referir que Pinto da Costa deverá ter sido constituído arguido devido a suspeitas de corrupção activa. A tese do MP é (segundo notícia da *imparcial* tv de carnaxide) "...uma conversa telefónica entre o dirigente do Nacional e Pinto da Costa, na qual o presidente do Nacional diz ter feito um grande favor ao FCPorto por ter ganho ao benfas..." e outras conversas entre dirigentes do FCPorto e adeptos ou lá o que é.

Beeeem... se é este o argumento para indiciarem Pinto da Costa, então ele deve estar a rir.

Continuo a achar que o FCPorto deve , assim que arquivem estes processos por falta de provas, mover um processo-crime por difamação a esta ralé que tenta a todo o custo arranjar um motivo para colocar o nosso clube pela negativa nas páginas dos jornais e revistas cor-de-rosa (são o caso do rascord e da bola preta). Deve dar uma boa maquia... só pelos pretensos seis milhoes de adeptos que compram esses pasquims de meia-tigela...sim, porque estão a ganhar dinheiro à custa do FCPorto.

Depois, deve mover um processo à Joana d'Arc da justiça portuguesa devido à quantidade de processos que abre por suspeitas que depois acabará por não provar. Só mesmo neste país é que não querem ver as ligações perigosas entre o marido dessa senhora e o presidente do benfas.

Pentadragão disse...

Pois é... a falta que faz o grande Pôncio Monteiro para calar esses bardamerdas. Não se pode esperar muito mais do lampião Carlos Daniel... (esta é que se calhar muita gente não sabia...)


http://rascordonline.planetaclix.pt

Tripeiro com orgulho disse...

Bem escrito Francisco.
Gostava só de chamar a atenção para uns pormenores que deveriam ser relembrados a todos os que gostam de imparcialidade, os famosos 6 ou 14 milhões...
Nos anos 90, o clube do sul da 2ª circular ganhou 2 campeonatos no minimo estranhos!
Um deles foi conquistado nas Antas com uma das arbtragens mais vergonhosas que há memória. Devo lembrar que até o poeta Artur Jorge vociferava contra esse senhor de nome Carlos VAlente - preço do favor : 12 mil contos á data.
O outro, foi o ultimo, conquistado pelo "garrafão da Anadia" ou Toni foi conquistado com 7 ou 8 vitórias depois dos 90 minutos nos ultimos jogos do campeonato.
Passando aos ultimos anos, do Zé e do Luis, a vergonha continua. Sumarissimos para o FCPorto e desculpas para os outros. Um campeonato ganho como todos viram, em que fazem por esquecer, por exemplo, um dos penaltys mais vergonhosos da história do futebol- Karadas atira-se para as costas de um adversário e o Sr. de preto decide o jogo a favor dos senhores impolutos.
Assim meus caros, devo comunicar-lhes que em finais de Março já estaremos em 2ª ou 3º lugarm porque a cambada de invejosos não nos vão deixar ficar muito mais tempo no nosso lugar natural.

Mas, por mim, podem fazer o que quiserem. Hoje estarei lá, na 4º tambem e se Deus quiser ( e a carteira tambem) dia 7 de Março irei a Anfield Road dizer deus ao Zé e ao meu amigo Ricardo.

O nosso caminho é para Atenas em Maio!

Saudações Desportivas

Anónimo disse...

Oh Francisco....Carlos Daniel?Mas quem ainda não viu a "doença" dele?Aquilo não é um Trio...mas sim um quarteto....e há um clube o "mais grande"...com 2 pontas de lança...

Joaquim Varela disse...

Por acaso eu sou um desses. Deixei de gastar um tostão que fosse com o Futebol, quando se soube que o FCP pagava viagens a árbitros para o Brasil e nada sucedeu. Desde esse dia, deixei de ser sócio do meu clube e nunca mais dei um chavo a ganhar a malta que pensa que pode fazer o que muito bem entender, porque os parolos continuam a ir aos jogos e a pagar.
E já lá vão uns bons 12 anos.

Mas se quiserem pensar o contrário, acho que fazem muito bem. O pior cego é o que não quer ver

Anónimo disse...

Caro Joaquim Varela, quando o meu amigo diz que se recusa a ir a um estádio ver o Porto e se refere a um período em que o Porto venceu a Taça UEFA e a Liga dos Campeões, das duas uma: ou o senhor, de facto, é do Porto, mas é parvo ou é do Benfica o que necessariamente implica que seja parvo. Em todo o caso, e dado que vem desse bonito bairro da Amadora, só me resta concluir pela segunda.

Conselho: desapareça!

Anónimo disse...

Já todos percebemos que o Carlos Daniel é um benfiquista inveterado.

Tenta sempre manter um tom imparcial mas quando as polémicas são sobre o Porto ele explora o assunto o mais que pode. Quando o Rui Moreira (que é um bom representante nosso) começa a tocar nos assuntos escuros do benfas lá vem sempre o Carlos Daniel com aquele tom apaziguador hipocrita mudar forçosamente de assunto ou dizer que o tempo escasseia.

Como muito bem disseram aqui, são mesmo 2 pontas de lança. O que vale é que o novo sportinguista (para já) tem surpreendido pela isenção...

Anónimo disse...

FRANCISCO SEM SOMBRA DE DUVIDAS, QUE TEM RAZÃO, DE FACTO O AGUIAR É UM PRAVALHÃO, AQUELE CARECA DAI-LE UM BAILE DO CARALHINHO, E O PRAVO NÃO DA POR ISSO.
DUAS COISAS PODEM ACONTECER OU O GAJO NÃO TEM AMIGOS PARA LHE DIZER O QUANTO DE BURRO ELE FAZ, OU GANHA MUITO DINHEIRO PARA FAZER AQUELE PAPEL.
DE FACTO DAVA UM PEDAÇO DA MINHA SAUDE, PARA PODER TER DE VOLTA A ESTES PROGRAMAS O ILUST. DR. PONCIO.
TAMBEM GOSTO DO DR. SERRÃO.

Joaquim Varela disse...

Caro Anónimo (são sempre os que dizem disparates, pelos vistos) eu não disse que não via jogos do Porto. Eu disse que deixei de sustentar o Futebol, porque reparei que neste país, se pode corromper e nada sucede. Não disse qual a minha filiação clubista e muito menos de que clubes sou adepto.

Caso não saiba existem muitos adeptos do FCP, no tal "bairro" da Amadora, mas isso pelos vistos não interessa para nada. O que interessa, isso sim é ofender tudo aquilo que se suspeite que seja vermelho investindo que nem um animal bravio. Enfim, mentezinhas...

Zé Luís disse...

Também deixei de ver o programa ao fim de um ano. Quando percebi as nuances do moderador (?) que agora denunciam lembrei-me de mais um rapazito do Norte que foi encostar-se à idiotacrasia lisboeta.
Por ter esse nojo a juntar ao de APV deixei de ver o programa. Pelo visto não perdi nada. E assim tem sucedido em relação á querida televisão. Lisboa e arredores a mim não interessa.