terça-feira, 1 de novembro de 2005

PODES IR ANDANDO PARA O PAÍS DAS TULIPAS...

Primeiro, era o ataque suicida, sem defesa. Jogava-se muito e perdia-se muito ingloriamente também. Esbanjou os pontos com o Rangers e o Artemedia. Esbanjou dois pontos com o Marítimo. Ofereceu três aos lampiões. Depois dos lenços e em desespero de causa, mudou o óbvio e ganhou ao Inter. Pelo meio, invenções que ninguém percebeu ainda. Em primeiro lugar, a insistência no Jorginho, fora de sítio se for preciso, que apenas jogou dois jogos como deve ser. Encostou Ibson e Diego sem ninguém entender. Se era para meter o Paulo Assunção, bastava tirar um deles. Culminou no dia de hoje com uma exibição à koeman contra o Manchester. Desde 3 centrais, valeu tudo. Depois no fim, não tinha ninguém para atacar. Jorginho e Alan foram duas nulidades. Passámos duma fase em que jogávamos muito e perdíamos para uma fase em que não jogamos nada e perdemos...Por mim, acabou-se o estado de graça. No próximo jogo vou roubar um lençol imaculadamente branco sem a minha mulher saber e vou expô-lo no Dragão. Digam-me, caros leitores, será neste momento difícil fazer o onze:
Baía
Bosingwa Pedro Emanuel J. Costa Marek Cech
Paulo Assunção
Lucho Diego
Quaresma Lisandro
Hugo Almeida

No próximo jogo, num estádio perto de si:

10 comentários:

Raul disse...

Parece que agora eu tenho razão, mas sempre a tive. Temos o pior treinador do mundo, mas temos que agradecer ao nosso presidente que ultimamente só tem feito asneiras.

Saudações portistas

Anónimo disse...

desculpa mas sera que o adrianse tem culpa do nosso capitao Pedro Emanuel fazer aquela falta suicida para penaltie???
Sera que Adrianse tem culpa quando o Pedro Emanuel no 2ºgolo deixa fugir o Cruz que marca o golo?
Pedro Emanuel o grande culpado da derrota do FCP nao venham é com historias que o treinador é o culpado quando as equipas perdem.

dragaovenenoso disse...

Acho que foi um erro GIGANTESCO do treinador. E começou com a substituição do Paulo Assunção, colocando o Pedro Emanuel numa posição que não está habituado. Para quê o marreta do Bruno Alves ? O que era necessário na altura era controlar a bola, no meio campo. Só meteu defesas. Bah!
Leiam os meus comentários, se quiserem/ tiverem tempo.

Pedro disse...

Quanto ao jogo, o FCP teve o que o seu treinador procurou - a derrota. Foi daquelas que menos me custou porque a "adivinhei" desde o início da 2ªparte.
Sempre defendi (embora com algumas criticas pontuais) o trabalho do Co Adriaanse. No entanto depois dos últimos 15 minutos com o Nacional e dos jogos que se seguiram (Marco, Setúbal e Inter) dá para perceber que dificilmente terá um futuro risonho no FCP, por sua exclusiva responsabilidade.
Fora todas as questões tácticas e de escolhas de jogadores (em que começa a falhar em demasia), destaco 2 pontos extremamente negativos:

1. Fez bandeira da disciplina e no 1ºcaso grave no campo (B.Alves contra o Benfica) resolveu-o da pior forma não impondo um castigo severo ao jogador.
2. Disse que tinha uma filosofia de ataque e que queria que a equipa desse espectáculo. Não era aos 58 anos e depois de uma carreira inteira que ía mudar. Mudou para pior e a equipa está a cair a olhos vistos. É óbvio que a entrada de um trinco era importante para o equilíbrio da equipa mas o que se viu ontem com aquelas substituições só contribuiu para o desequilibrio da equipa.

P.S.1: Não é pelo grande golo de ontem que o Hugo Almeida passa a ser o maior. Continuo a achar que ele tem muitas lacunas e se não as corrigir nunca será um jogador de top.

P.S.2: O Baía continua a provar que apesar dos 36 anos é o melhor guarda-redes português da actualidade. Por muito que custe aos que continuadamente o tentam desvalorizar...

Anónimo disse...

Sou do Benfica mas venho aqui comentar sem intenções provocatórias:

1. O Co não é tão mau como o pintam mas precisa de tempo. Se o mandarem embora, para além de estarem a repetir os erros do passado, não vai ser o treinador seguinte que de um momento para o outro vai pôr a equipa a jogar diferente. É um problema vosso, mas a mim parece-me que ainda só vamos em Novembro...falta muita competição, compras de Dezembro/Janeiro, os vossos adversários directos também errarão...excepto o Braga, que anda bruto...

2. Ao contrário de anos anteriores, falta alguma qualidade em algumas posições do onze, como por exemplo os laterais e os centrais...isso não é culpa do Co (com a única excepção do Sonkaya), ou é?

3. Concordo com o onze sugerido (sobretudo a parte do Diego e do Quaresma, na minha opinião dois dos melhores jogadores em Portugal) mas tirava o Hugo Almeida (apesar do grande golo acho que é um bluff, pelo menos no imediato) e punha o Benni Mcarty.

4. Apesar de ser do Benfica, e apesar de achar que o Baía é um guarda redes banal feito pelos media e pelas grandes defesas que o Porto costuma ter, parece-me indiscutível que merecia a baliza da selecção. Ontem fez um belo trabalho defensivo por exemplo evitando um autogolo...

Saudações desportivas

Luís

bjm disse...

um belo trabalho evitando um autogolo?!... um guarda-redes banal feito pelos media?!...
Mais vale dizer que não gosta do gajo, chiça!
Ele é, entre muitas outras coisas, a razão por que o Porto este ano está a disputar a Liga dos Campeões.

Anónimo disse...

Ele o o árbitro do Sportem-Nacional...

Anónimo disse...

dass baia um guarda redes banal feito pelos media e pelas grandes defesas que o FCP teve???
Entao se Baia é banal o Ricardo,Quim e Moreira sao banalissimos.

bjm disse...

Essa do Sportem-Nacional só acredita quem não viu o resumo da TV. Infelizmente, e para vosso grande desgosto, o árbitro acertou SEMPRE nos 457 foras de jogo supostamente mal assinalados, mas que só os adeptos lagartos conseguiram ver. A televisão é tramada, pá.

Pentadragão disse...

Baía feito pelos media???
Não não somos o benfas, que até o Nuno Assis chegou a ser um herói nacional.
Baía foi e continua a ser o melhor de todos os tempos.
Contra o Inter fer uma brutal defesa (entre outras coisas)