sábado, 22 de novembro de 2008

Ainda o Brasil x Portugal...

Não, não vou crucificar o seleccionador, por mim ainda está na fase do beneficio da dúvida. Afinal de contas, quem vir e defender os defensores de Scolari a atirarem pedras e esquecidos do que foi o 1º ano desse brasileiro na selecção deve estar esquecido dos desastres consecutivos dele nos jogos treino, incluindo uma humilhante derrota com Espanha em Guimarães que levou ao afastamento de jogadores como o Meira e o Maniche e que só a partir do 2º jogo do Euro, depois da 1ª derrota com a Grécia, é que a coisa começou a melhorar. Por isso, dou o tempo ao tempo. Primeiro o Queiroz tem de desmontar a selecção do gaúcho, encontrar alternativas para alguns lugares que o outro nunca encontrou (nem procurava, como se sabe das análises a jogos do sofá de casa) como seja o defesa-esquerdo, o trinco, o médio ofensivo... Depois, tem de criar a coesão no grupo, coesão de métodos e formas de trabalho, fio de jogo, etc. E isso demora tempo, mais ainda numa selecção. Depois então poderemos aferir do trabalho dele.

O que eu reparei foi noutra coisa... Reparei, quando li nos jornais os jogadores que actuaram no encontro. É isso que quase justifica a hegemonia do FC Porto no futebol nacional. Vejamos: por Portugal actuaram Bruno Alves, Rolando, Raul Meireles, Bosingwa, Pepe, Paulo Ferreira, Deco, Maniche, César Peixoto e Hugo Almeida e pelo Brasil actuaram Luís Fabiano, Anderson, Thiago Silva e Diego. Em comum, todos vestem ou vestiram nos últimos 5 anos a camisola do FC Porto, sendo que alguns mal a suaram ou nem chegaram à equipa principal!

E ainda poderíamos juntar mais alguns nomes que regularmente passam por estas selecções, como Ricardo Carvalho, Jorge Andrade, Quaresma, Postiga, Helton...

Ou seja, quase todos os principais defesas foram ou são do FC Porto. Boa parte da linha média ainda é aquela do Mourinho ou os seus substitutos naturais. E o ataque é bem recheado de portistas, nas alas e no centro.

E esse é que é o "apito dourado". É que mesmo entre flops como o Mariano, o Lino, o Kaz e tantos outros, conseguimos encontrar 14 atletas que por cá se elevaram um pouco mais É o que os treinadores, por mais fracos que sejam, usam nos treinos diariamente, para tornar a cada dia os elementos do plantel melhores. Como diz hoje o Rolando n'O Jogo: "Aqui posso tornar-me um jogador melhor, porque é o que fazem nesta casa: tornam-te melhor. E eu tenho a ambição de ser reconhecido pela qualidade do meu trabalho. Vim para ser o melhor."

E é isso que custa a admitir aos lampiões e lagartos e que não conseguem explicar aos seus sócios e leitores dos jornais al-record e al-bola porque raio é que não quantidades similares de conotados vermelhos ou verdes nestas duas selecções...

3 comentários:

Ana Ferreira disse...

Excelente post, Pavão, muito bem visto.

PORTO AZUL disse...

completamente de acordo.
o apito dourado é só tanga de ressabiados para justificarem os seus proprios falhanços.


somos melhores porque lutamos por isso:
queremos o melhor estádio,
o melhor treinador (ás vezes é cmplicado...)
os melhores jogadores
os melhores gestores (algo também complicado...)


porque Presidente já temos o melhor de Portugal.

o resto, são cantigas.

Os flops da Academia lagarta mostram bem o prestigio da «coisa»: são os mais maiores grandes, mas na verdade, não se aproveita nenhum nem mesmo o mortinho pra cair...

e o slmerda... bom, é melhor nem falar. ainda estou à espera da futura espinha dorsal da selecção.

deve ser com J Ribeiro, Makukula, Quim (outro frangueiro...) Amélia Gomes e C. Martins, o homem a quem o FC Porto queria roubar ao glorimerda, segundo o rascord de hoje...

PORTO AZUL disse...

completamente de acordo.
o apito dourado é só tanga de ressabiados para justificarem os seus proprios falhanços.


somos melhores porque lutamos por isso:
queremos o melhor estádio,
o melhor treinador (ás vezes é cmplicado...)
os melhores jogadores
os melhores gestores (algo também complicado...)


porque Presidente já temos o melhor de Portugal.

o resto, são cantigas.

Os flops da Academia lagarta mostram bem o prestigio da «coisa»: são os mais maiores grandes, mas na verdade, não se aproveita nenhum nem mesmo o mortinho pra cair...

e o slmerda... bom, é melhor nem falar. ainda estou à espera da futura espinha dorsal da selecção.

deve ser com J Ribeiro, Makukula, Quim (outro frangueiro...) Amélia Gomes e C. Martins, o homem a quem o FC Porto queria roubar ao glorimerda, segundo o rascord de hoje...