terça-feira, 19 de setembro de 2006

Pois é meu caro Bart Simpson...


agora chegou-te a mostarda ao nariz?

Recoredem-me. Por acaso não será o mesmo treinador que esteve no jogo da semana passada no banco, na Madeira, em que o seu golo decorreu de uma jogada irregular e nada disse?
Não foi ele que à pergunta sobre o lance, no final do jogo, apenas disse, passo a citar: "Não me pareceu. Pareceu-me uma jogada boa em termos defensivos da nossa parte, retirando os dividendos ofensivos."

Não foi este o mesmo treinador que se estreou à frente dos lagartos num jogo em que a bola esteve um metro dentro da baliza? E não foi ele que nesse caso também nada disse sobre o golo e que o plantel do Leiria, no dia seguinte, estaria a trabalhar e que havia perdido o jogo, nada podendo fazer contra isso.

E não foi a sua equipa que jogou 90 minutos contra o Paços de Ferreira e não marcou nenhum golo? É verdade ou não é? Como queria ganhar um jogo se nem um golo marcou?
Esta é que é a verdade que se tenta escamotear.
Concordo que o golo foi irregularíssmo.
Concordo que as declarações do Ronni são do mais estúpido do que já tenho visto.
Concordo que sem aquele golo o Paços Ferreira dificilmente ganharia o jogo.
O que não posso concordar é que os Lagartos não tenham ganho o jogo à conta daquele golo. Quando muito empatavam.
E ao mesmo tempo convém ser coerente, caro Bart Simpson. É que o ano passado, naquele golo escandaloso para qualquer um, não o vi dizer uma só vez aos adeptos do União de Leiria que tivessem paciência porque aquilo acontecia.

Ah, e já agora aconselha a SAD a pedir a repetição desse jogo contra o Leiria no ano passado. Não seria de mau tom.

É que, sabes, Bart Simpson, vou-te explicar uma coisa que ainda não atingiste.
É que os pasquins querem-te pôr nas estrelas mas não é pelo teu lindo penteado.
Eles querem-te lá em cima porque já viram que os lampiões não valem nada e como tal têm de arranjar um concorrente á altura ao nosso Mágico Porto, nem que seja maquinado.
Até ganhaste ao Inter de Milão (agora um resultado do outro mundo e o ano passado um resultado banalíssimo apesar de os termos mandado com duas batatas sem espinhas para casa e quando só lá perdemos graças às magníficas invenções do H3N1)e tinhas ganho os primeiros jogos do campeonato, mas só isso não chega. É preciso muito mais.
Por isso, cuidado. É que quanto mais alto nos põem, mais alto é o tombo.

Ah, Bart que eu quase tenho a certeza que o Homer, ao ouvir-te, reagiu assim:

4 comentários:

Luís Santos disse...

Texto fabuloso!
Se repararem a média de idades da nossa equipa é inferior a essa equipa a que te referes.
Desafio-vos a consultar o pasquim "ABolha" e lerem um texto de um tal Bruno Pereirinha,que Palavra de Honra,nunca ouvi falar e é filho de um ex jogador dos lamps.Um dia destes até o Roupeiro Paulinho será considerado um produto da fabulosa escola da Acedemia Puma Alcochete.
CONTRA TUDO E CONTRA TODOS SEREMOS BI-CAMPEÕES!

Luís Santos disse...

Perdão não é texto,é uma entrevista de duas páginas.Desafio-vos a todos a leram-na para verem ao que é que isto está a chegar!
Um dia destes vão entrevistar o filho da mulher do Ricardo e dizerem que será ainda melhor que o marido dela,também não será dificil!

bLuE bOy disse...

Poix é... mais um BART Emproado com as manias dos Condes e Viscondes do Lumiar... arre que não há paciência para aquele discurso de virgens ofendidas... rsssssss
aKeLe aBrAçO
http://bibo-porto-carago.blogspot.com/

Kinkas disse...

Fantastico!!! As virgens devem estar ainda a chorar...