terça-feira, 12 de setembro de 2006

INQUIETAÇÃO

Depois de quinze dias na torreira do sol alentejano e da Beira-Baixa, eis-me de regresso à fresca brisa nortenha, aos mexericos e controvérsias do mundo do futebol tão bem retratados nos comentários deste blog, em suma, eis-me de novo com as nossas gentes.
E se nas curtas férias estive afastado de todas as notícias (soube os resultados do nosso Porto via telemóvel) deliciei-me, quando cheguei, a ler os posts deste blog e os respectivos comentários sobre as revelações que a notícia do PÚBLICO trouxe a lume.
Não foi nada que me surpreendesse ( sobre o assunto escrevi muito antes diversos comentários ), mas deu-me um certo gozo as intervenções dos Bakeros e dos Varelas a quererem justificar o injustificável. Aliás não são só esses incontornáveis invasores. Veja-se a pressa e a preocupação com que os órgãos de comunicação social procuram lavar a imagem das falcatruas que o kadafhi dos pneus e o Veigarista fizeram, procurando atirar a lama para o outro lado. E eram estes moralistas de meia tigela que andavam a apregoar mundos e fundos!
Duas coisas, porém, me fazem espécie:
1ª- Sendo a escuta telefónica do pneumático orelhas muito mais elucidativa e gravosa do que aquela que a comunicação social reproduz relativamente a Jorge Nuno Pinto da Costa,por que motivo o Ministério Público não indicia criminalmente o kadafhi e age contra PdC?
2º - A comunicação social não acha estranho e não vai indagar o que é que o presidente dos benfas quer dizer quando afirma «eu resolvo por outro lado»?
Pudera, não lhes convém.
É que estas palavras num charlatão que se arma em moralizador não estão nada mal.Fossem proferidas pelo PdC e caía o Carmo e a Trindade, assim...
Do que não há dúvidas é que o Expresso, a Focus, os canais de televisão, a imprensa escrita e a falada,desportiva ou pseudo-desportiva, andam inquietos. Muito inquietos mesmo. Os ventos não lhes correm de feição. Tanto estardalhaço fizeram e agora está a virar-se o bico ao prego.
E se aparecesse alguém que,tendo-os no sítio, resolvesse fazer a sério uma operação "apito encarnado", então é que iriam ser elas !É claro que isso, não acontece,porque estão todos conluiados e bem protegidos. Mas seria o bom e o bonito na gestão da moirama vermelha, o país a saber onde está e como é feita a corrupção por aquelas bandas! Em que moldes são feitas as traficâncias e as trocas de influências que tenho a certeza existem em todas as instâncias lá para as bandas da capital. Já o disse mais do que uma vez e servindo-me da História que me prezo de saber um pouco, a corrupção está sempre onde está o poder político e económico e não me consta que tais poderes se encontrem na cidade do Porto.
Por isso é de bradar aos céus o desplante destes famigerados e desbocados lampiões que, tendo visto o seu clube a ser levado ao colo pelas arbitragens ao longo de épocas sucessivas ( e se não fosse isso, algumas vezes nem ao 10º posto tinham chegado),virem,feitos virgens impolutas, dizer que tentaram prejudicar o Benfica. E o Porto,não? E o Sporting,não? E os clubes mais pequenos também não? As decisões do Conselho de Disciplina da Liga foram para beneficiar o Porto, não é verdade? Os sumaríssimos foram para prejudicar os lampiões, não foram?
Eu bem dizia que não cuspissem para o ar! Se um dia se sabe! Ainda o Vale e Azevedo iria ter companhia para fazerem negócios de pneus!

5 comentários:

Joaquim Varela disse...

Não consigo compreender porque razão o meu nome é aqui invocado.

Acho que todos aqueles que viciam resultados desportivos devem ser penalizados com irradiação e uma multa fortissima. E os clubes relegados para fora do futebol profissional e com uma multa ainda mais pesada, doa a quem doer. O problema é que neste país de merda, não se pode tocar nas "primas-donnas" sob pena de haver uma guerra civil.

Mas se isto fosse adiante, que teria sucedido no nosso futebol nos últimos, digamos 30 anos? nem me atrevo a pensar nisso. Limito-me a constatar que de Guimaros, viajens ao Brasil, penafielgates, Aveiro Connection, Quinhentinhos, Apitos Dourados e outras coisas que tais, somente um árbitro foi irradiado e rigorosamente mais nada.

Foi quando eu me apercebi que isto funcionava assim, que deixei de contribuir com dinheiro para o sistema e passei a ser somente um adepto do sofá. E nem me irrito nem metade do que fazia, quando era mais jovem.

Se uma coisa destas implicar o meu clube, que apliquem a justiça forte e feio, é somente o que eu tenho a dizer, que se há coisa que eu tenho orgulho é não ser tipo "carneiro" que apoia tudo o que os seus dirigentes façam. Para mim, um Dragão de Ouro jamais poderia entrar no estádio, quanto mais ser o chefe do futebol...

Mas como eu sou adepto do "inimigo" lá apareci aqui referido não é?

Por uma questão de dignidade, acho que deveriam retirá-lo e substituir por algo que achem mais conveniente. Se optares por não o fazer, tudo bem. Isso acabará por ser bem demonstrativo de certas e determinadas coisas.

Joaquim Varela disse...

E já agora gostaria que me indicasses onde raio tento justificar aquilo que clamas por ser injustificável? Só por uma questão de coerência.

Francisco disse...

Desculpe, Joaquim Varela,mas não o trato por tu, porque não o conheço de sítio nenhum, apenas de invasor de blogs azuis e brancos (por que será?)e,por isso, mantenho as distâncias.
Venho apenas contestar algumas das suas afirmações que me parecem inseridas num autêntico lodaçal de lugares-comuns, repetidos à exaustão, que me fazem lembrar aquele velho aforismo «muita parra e pouca uva». Em 1º lugar, o senhor aponta para os últimos 30 anos, poucos menos do que aqueles em que vigora a democracia, pelo que sou levado a pensar duas coisas: 1 - deve ser um saudosista dos tempos da velha senhora, o que no seu caso clubístico até nem é para admirar, dados os privilégios e benesses de que o seu clube então usufruía; 2 - dado que os êxitos do FCP são mais recentes, as tramóias de que fala já vinham de antes...Por conseguinte tire as ilações.
Em 2º lugar, aponta para os casos, e passo a citar:«Guímaros,viagens (e não viajens,mas enfim...)ao Brasil,penafielgates,Aveiro Connection,Quinhentinhos,Apitos Dourados e outros que tais» com o objectivo de denegrir,presumo eu, o estendal de vitórias que a todos os níveis e modalidades o meu clube tem conquistado e mais concretamente a figura do nosso presidente. Pergunto-lhe,então: ao longo de mais de duas décadas o vosso inimigo figadal é tão genial que consegue corromper todos os árbitros,juízes de linha, observadores, magistrados, jornalistas e, o que é pior, os próprios dirigentes de todos os clubes, incluindo o seu,tanto internamente como Europa fora, que sabiam disto tudo e nada fizeram?O homem é super-genial.
Nem os grandes vultos da História, de um Alexandre Magno a César, de Nelson a Napoleão, se poderiam gabar de um desempenho assim! Afinal, não é só com «papas e bolos que se enganam os tolos»! Também se enganam com as atoardas que,apesar deo senhor ser um adepto de sofá,digere descansadamente todos os dias nas diatribes com que os pasquineiros avantes e os malsãos canais televisivos inundam toda a gente. Não saberá o senhor que qualquer acusação necessita de provas e que, apesar da justiça federativa, ligueira e comum estar inquinada de magistrados da sua cor,tais casos de corrupção tão apregoados não foram provados e os processos, com grande mágoa sua e de todos os seus, é bem verdade,foram todos arquivados?
Em 3º lugar, o senhor invasor Varela afirma que «deixei de contribuir para o sistema e passei a ser adepto do sofá...» Então como é essa coerência? Aqui há tempos,se não me engano, o tal "sistema" era conotado pelo seu presidente e pelo outro comparsa da 2ª circular com "PdC e os seus jagunços",responsáveis por todas as vilanias que ocorriam no futebol português.Agora o Senhor Varela afirma que também contribuía para o sistema...Não percebo.
Por fim acha que é interpelado por «ser adepto do inimigo». Estou como dizia o outro: «olhe que não,olhe que não». Os administradores do blog já o elucidaram mais do que uma vez. O problema é que o senhor insiste!

Joaquim Varela disse...

Pois eu como trato toda a gente por tu, vou continuar a fazê-lo. tal como vou continuar a "invadir", sempre que ache que um vosso ponto de vista estaja 8a meu ver naturalmente) errado, uma vez que isto tem comentários e não é moderado. Se preferem esta segunda opção, força nisso! Continuem com o umbigismo que isso é bastante positivo. Ou então não...

Em vez de gastar estas linhas todas a retirar conclusões sem sentido, mais valia teres respondido à minha questão básica: "Diz-me lá onde é que eu justifiquei o injustificável"? Coisa simples, mas pelos vistos difícil de encontrar.

Referi 30 anos, como poderia ter dito 20 ou 40. tanto me faz. A minha memória pessoal do antes 25 de Abril é muito diminuta, dado que tinha 6 anos de idade quando se deu a Revolução dos Cravos. Se havia aldrabices antes do 25 de Abril, não o sei, mas caso existissem não justificam nada. Para mim, se há corrupção, a justiça deve actuar, da forma que eu referi e acima de tudo ser cega. Doa a quem doer.

Os casos que referi, são aqueles que eu recordo claramente e deles todos juntos, resultou somente a condenação do árbitro José Guímaro. São factos incontestáveis. Não disse mais nada que isto.

Respondendo à tua questão, sobre o inimigo figadal (eu respondo a questões que me colocam, como vês): Não sei que é que ele corrompeu no meio disto tudo. Mas duma coisa podes ter a certeza. Foi tudo arquivado, mas no tribunal da minha consciência, ele pagava viagens a árbitros para o Brasil. Como isso não teve sanção nenhuma, eu deixei de ser adepto pagante de futebol. E olha, que fui-o quase 20 anos. Se achas que isto é mau, sinto muito. O futebol tem de viver dos dinheiro dos adeptos dele e dos clubes. Em Portugal, infelizmente os orgãos que mais deviam contribuir para tal, assobiam para o lado e deixam a caravana passar. É pena, mas é a realidade.

A conclusão que retiras e depois invocas Napoleões e outros que tais, é da tua responsabilidade e está errada.

O que diz o presidente do meu clube é da sua interia responsabilidade e não corresponde de todo àquilo que eu penso.

O facto de me associares (invocando o meu apelido "e outros Varelas") para exemplificares os que defendem veementemente as justificações sobre as escutas, parece-me de todo inaproprado, porque em lado algum me viste defender o presidente do Benfica e muito menos aqui, pelo que só posso depreender que se trata de um caso de anti-benfiquismo primário, ao bom género:

"ora deixa-me cá ver quem é que são os tipos que aqui vêm e que são adeptos do Benfica? Um tal de Bakero e o J. Varela! São mesmo estes que eu vou referir como estando a justificar o injustificável!"

palavra de honra que não encontro mais nenhuma justificação. Podes continuar a desejar o pior deste mundo ao meu clube. Podes dizer cobras e lagartos do mesmo. Podes desejar a sua extinção. Podes dizer mundos e fundos dos seus dirigentes, mas nada te dá o direito de colocares no meu nome algo que eu nunca disse. Se há coisa que eu não suporto é a corrupção e jamais alguém me ouvirá defender quem procura por meios ilegais, adulterar um resultado desportivo.

PS: Naturalmente nunca cometeste nenhum erro ao dactilografar, pelo que peço as minhas mais humildes desculpas, caro turista da Beira-Baixa (e não da Beira Baixa), que lê órgãos (e não orgãos) de comunicação social e que questiona porque razão o Ministério Público não indicia (e não indícia) fulano de tal.

PS2: Mais uma vez gostaria que respondesses à minha questão. Uma nova prosa como esta (sem em nenhum ponto, responder directamente à questão colodada) tomarei como prova que nada tens que me possa associar a tal e não terá da minha parte nenhuma resposta.

Francisco disse...

1º- Aprendi no berço uma coisa muito simples que se chama "educação". Mas isto é como tudo:ou se tem ou se não tem. Por isso quanto a tratamentos, estamos conversados.
2º- Como não nasci ontem,a conversa fiada de "tribunais de consciência" e outras que tais, para mim é chover no molhado.
3º - A sua prosa teria justificação se, para lá do ódio e rancor viscerais que alimenta em relação ao FCP e ao seu presidente, soubesse utilizar os seus comentários neste blog portista não apenas para criticar mas também para realçar,com isenção, o muito que de bom este clube tem feito pelo desporto em Portugal.
4º- Há um ponto que não posso apreciar,porque não me intrometo nos blogs de outros clubes,mas tenho sérias dúvidas de que,apesar de adepto de sofá, proceda do mesmo modo nos da sua cor, exprimindo a sua discordância e as suas críticas.Se não o faz e tem fartos motivos para o fazer, então a isso chama-se provocação e os argumentos utilizados não são mais do que papaguear aqueles que a imprensa escrita e falada da capital utiliza para salvaguardar outros interesses,confessados e inconfessados. Repetir argumentos descontextualizados,só porque alguém levantou as atoardas,desculpe, não é sério, não é honesto. E, quanto a mim, chama-se procurar justificar o injustificável.Entendeu?
Quem lho diz é alguém que, admirando embora a obra de PdC, tem sido muito crítico relativamente a muitas das suas decisões e atitudes e acha que se se provar ilicitudes na sua actuação deve pagar por elas.O que me revolta é que haja pessoas para quem os seus dirigentes são impolutos e os outros uns demónios vivos.Depois vem a verificar-se que são todos iguais. Ou antes, que aqueles que se mostravam mais moralistas são piores do que os outros.
E neste pormenor,senhor Varela, parece que os benfiquistas levam a palma a todos os outros. Em questão de antolhos, valha-me Deus!
Como,para mim,o maior cego é aquele que teima em não ver e há pessoas que insistem na quadratura do círculo, a polémica está encerrada. Mais três pontos para a minha equipa!