sábado, 25 de fevereiro de 2006

"Pelo FC Porto até à morte"

Estas palavras poderiam ter sido minhas, mas não são.
Estas palavras foram do nosso eterno mágico Deco, que em entrevista ao jornal "OJOGO", que diz que "torce pelo FC PORTO até à morte".
E depois ainda me perguntam porque é que eu torço pelo Barcelona na eliminatória contra o Chelsea... Enfim.
Mas voltando ao clássico de amanhã, pela capa do avante lampião, parece que já não há nada a fazer. Segundo estes, está 7-0 para o laranja podre lampião e como tal, mais uma menos uma, não há nada a fazer.
Amanhã, na Central Eléctrica dos Lampiões, com cerca de 5.000 Dragões nas bancadas, entre os quais eu mesmo, o Porto tem uma oportunidade única de dar uma machadada final na arrogância destes lampiões. De uma vez por todas podemos, fundir aquelas lampadas, que se arrogam como os melhores deste Mundo, quando não passam de uns coitados.
E este é um recado para o nosso treinador, não lhes tenha medo. Já todos sabemos que eles vão jogar com 14. Já todos sabemos que vão distribuir lenha por todo o lado impunemente. Já todos estamos à espera das faltinhas à entrada da área e dos penaltis fantasmas. Mas não se esqueça de uma coisa, se todos estiverem de alma e coração com os 5.000 adeptos presentes e com a vontade que estes têm de ganhar o jogo, por mais que se queiram, nunca conseguirão.
Por isso as palavras que transcrevi do Deco, porque ele sabia muito bem aquilo que nós sentiamos apesar de não ser daqui. Foi adoptado e perdurará para sempre.
Oxalá todos o queiram amanhã.
Porque no final do jogo espero cantar: "outra vez, outra vez..."

6 comentários:

É um gajo daqueles disse...

Vamos lá ver no que dá!

Tenho uma benfiquista em casa, que não deve ficar muito contente!

Espero que o sporting se espalhe hoje, e assim o empate já não me desagrada tanto!

Pentadragão disse...

A capa desse pasquim nojento de hoje, era de quem fosse às instalações daqueles fdp e metesse uma bomba naquela merda. Grandes cabrões. É por essas e por outras que tenho um ódio de morte a esses vermelhos.

Anónimo disse...

Barcelona:campeão europeu. Porto:campeão nacional.

Anónimo disse...

Olhar novo, URL novo a mesma cobertura grande http://www.portuguesesoccernewslinks.com

Anónimo disse...

sei que nao tenho nada a ver com isso mas o vosso treinador mete raiva ate aos caes.nao da uma oportunidade a anderson (com certeza pelo corto de cabelo...fdx que parvoice), deixa o diego na bancada e cada jogador que faca um errozito fica logo de fora na proxima convocatoria. fdx que irritante esse co adriaanse

Olho Vivo disse...

É... mais uma desilusão que tive. Não sei o que os outros sentem, mas eu senti uma desilusão enorme. Mais um falhanço do treinador. Mais uma derrota num jogo importante. Nem vi as reportagens, porque me metem nojo (não os jogadores do Porto): o treinador e os comentadores.

Esta semana vou assistir ao desfilar dos arautos da desgraça a dizer que a culpa foi do Vítor Baía, que mamou um peru. O que eu vi foi um grande jogador que sofreu um golo infeliz - um frango dizem esses arautos. O que vi foi um relvado que parecia uma piscina. O que vi foi o Vítor não querer barreira e o Adriano meter-se na frente da bola. Só lhe tirou visibilidade. O que vi foram onze jogadores do FCPorto a lutarem por mudar o resultado.

O que eu senti foi um Vítor Baía inseguro (agradeçam ao treinador da equipa) que via ali uma possibilidade remota de recuperar a titularidade. O que senti foi a impotência dos onze jogadores chegarem ao empate. O que senti foi uma grande revolta!

O que NÃO vi foi uma equipa. Vi onze jogadores cheios de vontade, mas não uma equipa. O que não vi foi um organizador de jogo. Vi uma equipa montada para segurar o resultado, mas sem qualquer mecanismo para ataque planeado. Este não é o FCPorto. É outra coisa qualquer, versão laranja.

Fomos derrotados por uma equipa bera, perfeitamente ao nosso alcance, desde que se tivesse o treinador certo.

O que vi foi a enésima derrota deste palhaço frente ao outro palhaço do país das tulipas. Nem falo da arbitragem porque nem vale a pena.

Conclusões que tiro:
continuamos a ter um conjunto de onze lá dentro que chega para os pequenos, mas não tem orientação para jogos contra equipas mais fortes (que até nem era o caso);
Um Vítor Baía desacreditado, que este cabrão de treinador se encarregou de enterrar;
Mais um retirozito era adequado na Páscoa.


CABRÃO HOLANDÊS !! Vai-te embora de uma VEZ!

Dedica-te à agricultura como o otávio malvado