terça-feira, 23 de janeiro de 2007

De faca na Liga

Mudaram as moscas, é verdade! Mas as fezes, os excrementos, continuam lá todos em exposição e ao serviço de quem lá manda... e não, não é Pinto da Costa quem lá manda!

Depois da "velha" Comissão Disciplinar ter exarado diversos casos de estudo de Direito, sempre ractificados pelo amigo Cunha, temos agora um rapazote com uns trejeitos estranhos que vem explicar em conferências de imprensa como a justiça (não) foi feita.

Então a entrada do parte-pernas que nem falta foi é arquivada? Tadito do grego, até nem queria magoar muito, eu compreendo, era só tirar o Anderson do jogo. E depois, quem manda o míudo andar a correr assim pelo campo todo com uma bola? É claro que podia magoar-se, escorregar na relva, pisar um buraco, sei lá... Isso ia acontecer mesmo, não houve maldade nenhuma naquela entrada! Aliás, o "puto" é que fez perigar a perna estendida do grego quando quase caiu em cima dela... Não fosse a lesão afastar tantos meses da competição e até quem deveria ser castigado era o Anderson...

E depois, claro, não se passou nada entre os apoiantes dos lampiões, que toda a gente viu que arrumaram tudo o Estádio do Dragão no final, há até quem afirme que os viu de vassoura a varrer o chão enquanto outros recolhiam os copos de gasosa e das pipocas para deitarem nos baldes do lixo...

Enfim, a palhaçada continua e povo anda entretido com a mulher do contabilista a brincar aos tribunais... Digo-vos uma coisa: a distância que me separa do nosso país cada vez mais serve-me para aumentar o nojo que tenho de muitos que aí ficaram... Estou num país de terceiro mundo, mas ao menos aqui tudo o que é negativo é realidade pura e dura e qualquer coisa de positiva parece-nos uma coisa imensa. Aí, nesse Portugal dos compadrios e Cunhas e Comichões, perdão, Comissões e rameiras que escrevem livros e mulheres de contabilistas metidas a policias, tudo é falso e aparente - queremos parecer um país da Europa mas estamos cada vez mais próximos de África, queremos parecer sérios mas estamos cada vez mais vigaristas.

Valha-nos o nosso mágico FC Porto para podermos comemorar alguma coisa porque cada vez mais só temos motivos para tristezas.

1 comentário:

condor disse...

Por acaso repararam na côr da gravata do rapazola da comissão discipulinar que veio explicar o inexplicável?