quarta-feira, 11 de março de 2009

Hoje, três notas...

Hoje temos o jogo da Liga dos Campeões. Lá estarei no Dragão para ser mais um con sentido de contrariar a tradição. Essa maldita tradição de sermos eliminados quando jogamos o primeiro jogo fora. Já o tenho aqui escrito no Dragão. Não há uma só eliminatória nos ultimos 25 anos em que apanhamos equipas de algum valor do lado contrário, em que quando jogamos o primeiro jogo fora tenhamos passado a eliminatória.

Relebro o o ano de 1984 em que chegamos à final da Taça das Taças, em que os quartos e as meias, respectivamente contra ShaKtar Donetsk e Aberdenn jogamos primeiro em casa.
Em 85 fomos eliminados no célebre jogo contra o Wrexham com a primeira mão a disputar-se fora.
Em 86 fomos eliminados pelo Barcelona, com a segunda mão em casa, com um roubo de igreja em Camp Nou e de uma brilhante noite de Juary nas Antas, em que marcou três golos.
Relembro o glorioso ano de 1987, em só contra o Vitkovice é que tivemos a primeira mão fora.
Relembro o ano seguinte em que fomos eliminados pelo Real Madrid em que o primeiro jogo foi fora.
Relembro a Caminhada para a Taça Uefa, que apenas o jogo contra a equipa de Viena (que não me recordo o nome) foi primeiro fora. Relembro a caminhada triunfal da Champions em que fizemos todos os primeiros jogos em casa.

E ultimamente relembro a eliminação contra o Chelsea e contra o Schalke 04, em que jogamos primeiro fora e a segunda mão em casa.
Hoje temos uma oportunidade de ouro para matar o borrego... Mas que penso nesta tradição e fico um pouco apreensivo, lá isso fico...
A ver vamos...

Outra nota rápida: as 7 bojardas dos Lagartos. Uma clara vergonha, demonstrando claramente quem merece andar na Europa do futebol e quem não merece.
E ainda anda muita gente a tentar menosprezar o nosso papel no futebol europeu, alegando as supostas corrupções e tudo o mais. Para se tirar ilações, basta só este ano. Aquilo que uns fazem e aquilo que o nosso Porto faz.
Só isso deveria fazer corar de vergonha quem tenta menosprezar as nossas vitórias.

A última nota, tem a ver, em parte, com o a tentativa de menosprezar as nossas vitórias. A última tentativa são as declarações da irmã da alternadeira-escritora. Sem me querer pronunciar sobre os factos vertido no auto de declarações (isso deixo ao vosso critério), apenas algumas curiosidades:

- Ninguém se levantou a solicitar inquéritos contra o segredo de justiça;

- A mana apenas se arrependeu à porta do Tribunal de Gaia e em vez de testemunhar, comunicou ao Tribunal que não estava em condições para o fazer e rumou a Lisboa, à PGR e prestou declarações (veja-se bem) às 00.30h do dia 4 de Março.

- Nenhum jurista ou advogado que eu conheço conseguiu pôr um cliente seu a fazer declarações à 00.30h do dia que fosse perante um Magistrado do Ministério Público, que não tivesse começado durante o dia.

- Ninguém acha estranho que estas declarações hajam sido feitas em Lisboa, junto da PGR e não junto do Tribunal de Gaia.

- As declarações das restantes testemunhas sobre o Leonor Pinhão e o Orelhas passaram em todos os pasquins para segundo plano, porque na opinião destes média impolutos, o PC é que compra tudo e todos.

E tudo é normal e ninguém acha mal.
Sejamos nós, mais uma vez, contra tudo e contra todos, dentro do campo, a demonstrar o que é ser grande e o ORGULHO DA NAÇÃO (palavra esta, tal como Pátria, que está esquecida e quase riscada da boca dos portugueses, como se tivessemos orgulho nela).
Por isso, hoje, nem um assobio, todos em uníssono, gritemos contra todos e também contra a tradição acima referida.

Porrrrrrrrrrrrrrrtttttttttooooooooooooooooooooooooo

2 comentários:

Pedro disse...

caro colega portista, contra o chelsea jogamos primeiro em casa empatamos 1-1, e depois perdemos 2-1 em londres depois de marcarmos primeiro e o helton levar um frango para não variar.

saudações portistas

O Dragao disse...

Caro Pedro,
Tem razão. Assumo esse erro. No entanto todo o restante post assenta em factos completamente certos. Também é certo que nem sempre passamos quando jogamos primeiro em casa. Mas a jogar primeiro fora, nesta fase das competições, é a primeira vez desde que me lembro de existir. Custou, mas foi...
Estamos na luta, MATAMOS O BORREGO, CARAGO...