domingo, 6 de fevereiro de 2011

Valeram os 3 pontos...

...porque o jogo foi muito fraco!

Destaco a má forma do Fernando, só passa para o lado e para trás, perde muitas bolas e faz muitas faltas em locais perigosos, uma delas no final quase valeu o golo do empate, foi um susto.

Destaco ainda a intermitência de vários jogadores, capazes de serem os bons jogadores que reconhecemos e no instante seguinte cometerem erros infantis, como o Varela e o Rubén Micael.

Destaco a diferença que o futebol da equipa apresentou após a entrada do Fucile. Profundidade, velocidade nas alas, procura da linha de fundo. Parecia outra coisa...

Por último, destaco a falta de um jogador posicional para ponta de lança, que o Hulk não é, nota-se cada vez mais a cada jogo que passa. Não percebo como podemos fazer a época com apenas 2 jogadores para esse lugar, neste momento era melhor o Orlando Sá ou o Rabiola do que não ter ninguém como actualmente. Porque o Hulk não sabe jogar de costas para a baliza e não tem as rotinas de um ponta de lança, para termos um ponta de lança razoável perdemos o melhor extremo da Europa...

Temos agora menos de uma semana para preparar a difícil deslocação a Braga já com o pensamento à ainda mais difícil deslocação a Sevilha. Tempos difíceis, os próximos e que irão definir o resto de época, com toda a certeza!

3 comentários:

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem até entramos bem no jogo e tivemos uma meia hora em que marcamos um golo, e podíamos ter marcado um outro ... mas eis que entramos num ritmo lento, os nossos jogadores começaram a ficar intranquilos, e o jogo a ser constantemente parado com imensas faltas assinaladas.

Tivemos uma segunda parte, que embora o Rio Ave não tenha tido uma real oportunidade de golo, tornou-se para nós adeptos um autêntico filme de Sir Alfred Hitchcock. Muito suspense até final, e sempre impacientes e temendo que o Rio Ave num lance de erro defensivo nosso marcasse e empatasse a partida.

Valeram na equipa as exibições de Rolando, Sapunaru, Sereno, Moutinho, Ruben (a espaços) e James ... e o melhor em campo Varela.

Hulk esteve apagado, Otamendi intranquilo e Fernando bem nas recuperações mas mal na entrega para sair a jogar.
Walter faz falta como alternativa de banco. Espero que o apelidado no Brasil "garoto-problema" esteja a ser um bom profissional, e que estas suas não convocações, não sejam fruto da sua conhecida indisciplina.

Vamos ter dois duros testes (Braga e Sevilha) e espero que Falcao recupere para que possamos ter mais alternativas de área.

Abraço e boa semana

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com/

P. Ungaro disse...

Bom Dia,

O jogo de ontem não foi brilhante, um bom inicio e prometedor mas depois o Rio Ave conseguiu crescer, muito por nossa culpa e mais uma vez uma lesão ja não bastava o Falcão, o Palito, o Rafa agora o Sereno que pelo que apresentou é melhor defesa esquerdo que central na minha opinião, e assim é dificil conseguir o equilibrio da equipa, no entanto conseguimos o mais importante, uma vitoria, 3 pontos e continuamos a 11 dos bermelhos.

Um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com

Dragaopentacampeao disse...

Pois foi...


Mais uma exibição descolorida, medíocre, sem chama, sem criatividade, sem estética, sem consistência sem quaisquer virtudes capazes de entusiasmar os adeptos, mesmo os menos exigentes.

O que se passa afinal? As ausências de Álvaro Pereira e Falcao não podem justificar tão impressionante abaixamento de nível!

Cansaço? Sobrecarga de jogos? Tudo isto junto contribuirá para um menor rendimento, mas assim tão baixo começa a ser preocupante.

O golo de Varela concretizado muito cedo devia ter dado o alento para uma performance mais positiva e serena. Contudo, inexplicavelmente, os jogadores enveredaram por uma toada morna, cinzenta, intranquila e vulgar. O pior é que à medida que o tempo avançava mais a equipa portista mergulhava numa incrível mediocridade. Era impossível não se ouvirem assobios. A jogar desta maneira queriam o quê? Vivas e olés? Tenham dó!

O melhor foi mesmo o resultado e os três pontos da vitória. Valha-nos isso!

Se continuarmos assim, não sei não!

Um abraço