quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

E fomos felizes novamente em Sevilha!

8 anos depois, no regresso a Sevilha, o FC Porto foi novamente feliz e voltou com um fantástico resultado, uma vitória por 1-2 que nos deixa com um pé na eliminatória seguinte.



Mas atenção, não nos deixemos enganar pelo resultado favorável. O jogo não foi nada fácil e o Sevilha é um adversário poderoso, bem mais forte que qualquer uma das equipas portuguesas. Dito isto, realço que nós somos melhores. Mas temos de estar 100% concentrados e não cometer erros defensivos: o golo sofrido nasceu de uma desatenção de marcação e falhar contra jogadores como Kanouté ou o "nosso" Fabiano é, simplesmente, proibido! Teremos de estar super-focados no jogo e na posse de bola, no passe correcto e na pressão sobre o adversário.

Em relação ao Falcao, o bluff foi o que esperava, não me acreditava que ele fosse jogar de início, pelo menos. Mas foi bom ver o Palito de volta, é mais uma alternativa, e de peso, para o futuro próximo. O Otamendi mostrou hoje que ainda tem muito que pedalar para ser um grande central - as dificuldades que sentiu foram muito grandes, foi claramente o teste mais exigente que teve até agora e não esteve lá muito bem...

Agora, há que recuperar níveis físicos e manter os níveis anímicos elevados, temos uma semana (o que é quase um milagre) até ao próximo jogo que será no Dragão contra este Sevilha. Eu acredito que podemos ir mais longe...

3 comentários:

austria87 disse...

Olá
Rolando para a próxima eliminatória.
SEMPRE FC PORTO.

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem fomos felizes no resultado, mas fizemos por merecer.
Lutamos imenso e defendemos bem a nossa baliza.
Helton e Rolando foram imperiais. Otamendi, Sapunaru e Fucile fizeram um excelente jogo.

Fernando, Belluschi e Moutinho lutaram bastante. James demonstrou alguma falta de experiência, e Varela e Hulk tentaram sempre desequilibrar.

O Porto entrou bem em cada uma das partes do jogo, e criou oportunidades de golo, marcando numa de bola parada por Rolando.
Após o golo do empate do Sevilha, que deveria ter sido invalidado por falta de Kanouté sobre Otamendi, o Sevilha encostou-nos às cordas e tivemos de saber defender, e conseguimo-lo e bem.

Com a entrada de Guarin reequilibramos o jogo, e com o Sevilha todo balanceado para o ataque, num contra-ataque marcamos o golo da vitória.

Foi um excelente resultado, mas na segunda mão temos de estar atentos, pois o Sevilha nada tem a perder, e conta com excelentes jogadores.

Abraço

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com/

Dragaopentacampeao disse...

Num jogo em que a sorte foi elemento fundamental, o FC Porto lutou com raça e fez por merecê-la.

Primeira parte de pressão alta, domínio, controlo e muita cabecinha.

Segunda parte de menor pressão face à perda de força física, mais sofrida pela cavalgada sevilhana, alguma felicidade na obtenção da vitória, em momentos cruciais.

Destaque pela positiva, a coesão defensiva, onde Rolando, Helton e Otamendi foram gigantes (por esta ordem)e pela negativa o incompreensível desbaratar de fáceis lançamentos do contra-ataque perigoso, por irritantes passes mal dirigidos de que abusaram Belluschi e Moutinho!

Quarta-feira espera-nos uma missão ingrata pois o Sevilha patenteou grande capacidade ofensiva.

Teremos de ser um Porto de boa colheita para prosseguirmos na prova.

Um abraço