quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Perder e ganhar...

De facto, este FC Porto x Sevilha foi sofrido, mas sempre dentro de controle. Felizmente, a coisa correu bem, mas um azar podia acontecer e lá se ia a eliminatória.

No entanto, o resultado volta a ser enganador. Perdemos, mas podíamos ter goleado! Foi uma à barra e falhamos pelo menos 2 ou 3 golos daqueles que já estava o estádio de pé a gritar golo! E mais um ou outro remate perigoso que podia ter acabado lá dentro. Foi azar, andamos com a estrelinha pouco reluzente, mas seguimos em frente rumo a Dublin com um desvio por Moscovo... valeu o espectáculo de bom recorte técnico e bons momentos de futebol envolvente.

Gostei da exibição do Falcao enquanto teve pernas (ou seja, até aos 60 minutos, mais ou menos) e do Moutinho, formiguinha, e ainda do Fucile (com excepção de um corte defeituoso que quase pôs Kanouté de frente para a baliza, mas ele próprio salvou o lance) e ainda do Palito até ao lance disparatado da expulsão, justa, por sinal.

Não gostei da arbitragem, com um árbitro do tipo palhaço-marioneta sempre a fazer confusão e com critérios muito latos e diferentes. Foi daqueles árbitros chatos e eu que nem sabia quem era fiquei de boca aberta quando soube que era um dos melhores do mundo.

Por último, as substituições. As duas primeiras, simultâneas, foram correctas e bem feitas. Eram os dois jogadores em campo mais cansados, claramente, e era preciso proteger a defesa e dar pulmão ao meio campo, pelo que Sapunaru e Guarin eram os jogadores ideais no banco para o efeito. Mas se o Sapunaru cumpriu, o Guarin foi quase sempre complicativo, sem ideias e com muitas falhas de marcação e passes. Já a ultima substituição, não a tendo percebido no momento, percebi depois que funcionou, já que não só o FC Porto conseguiu suster o jogo do Sevilha no ataque como ainda conseguiu sair várias vezes para o ataque em vantagem numérica e poderia ter empatado o jogo. De parabéns, por isso, o treinador, que viu bem o que deveria ser feito e mostrou conhecer a fundo a capacidade dos seus jogadores para cada momento do jogo.

E agora, Moscovo. Daqui a menos de um mês, provavelmente ainda com neve, Não vai ser fácil, mas eu continuo a acreditar que podemos chegar a Dublin...

3 comentários:

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem o FC Porto fez um jogo quanto baste, para vencer novamente este Sevilha.
Fomos infelizes e trapalhões na finalização. Dominamos o jogo, e sofremos um golo da única forma que o Sevilha poderia criar perigo ... em contra-ataque.
O Sevilha conta com jogadores de excelente qualidade, e teve como estratégia clara, não atacar desenfreadamente, mas sim esperar pela sorte de obter um golo, e depois sim tentar discutir a passagem.
Mesmo depois de terem obtido vantagem no marcador, foi o FC Porto que esteve mais próximo de marcar, tendo os andaluzes uma única oportunidade por Perotti, que entra em campo sem que os jogadores do Porto se apercebam, e mesmo ele por entrar à pressa não consegue ter discernimento para finalizar.

O árbitro inglês esteve péssimo no capitulo disciplinar. Navarro deveria ter sido expulso na primeira parte, e depois na segunda parte.
Perotti agride sem bola Fucile e não é expulso, Kanouté dá uma cotovelada em Varela numa disputa de bola no ar ...
Alvaro é mal expulso no meu entender, ele tenta disputar a bola com afinco, e não tem travões ... enfim uma péssima arbitragem do ponto de vista disciplinar de um árbitro que já na final do campeonato do mundo, havia cometido erros de avaliação disciplinar prejudicando na altura a Espanha diante da Holanda (Webb bateu o recorde de cartões em jogos de final de Mundial. Foram 14 amarelos e um vermelho).

Destaques na nossa equipa para Fernando, Rolando, Otamendi, excelentes na defesa.
Belluchi fez um excelente jogo.
Varela, Hulk e Falcao foram uma carga de água para os andaluzes e foi pena não terem finalizado com sucesso as oportunidades.

Nota positiva para o público que compareceu em excelente número apesar de ser dia de trabalho.

Nota positiva para Villas-Boas que após a expulsão mexeu e bem na equipa, travando por completo a reacção do Sevilha.

Agora temos pela frente mais uma equipa forte técnicamente, e com uma deslocação sempre difícil à Rússia.
Mas o CSKA de Moscovo é uma equipa ao alcance de um Porto ao seu melhor nível.

Abraço e boa semana

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com/

P. Ungaro disse...

Boas,

Sobre o jogo de ontem não ha muito a dizer. Jogamos bem, fomos organizados, solidarios, tivemos empenho, criamos varias oportunidades ... e perdemos. Posto isto o importante é que passamos e que venha o CSKA ... espero só parar em Dublin !!!

um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com

Dragaopentacampeao disse...

Jogar para a goleada e acabar perdendo. Esta frase sintetiza o que se passou ontem no Dragão.

Tanto golo falhado! Estamos nos oitavos, como ambicionávamos, com todo o mérito, diga-se.

Agora toca-nos o CSKA de Moscovo.

Vamos lá a afinar a pontaria para continuarmos a sonhar em Dublin.

Um abraço