segunda-feira, 21 de maio de 2007

Le Roi est mort. Vive le Roi!

Le Roi est mort. Vive le Roi!
Ou, por outras palavras, este campeonato acabou! Viva o próximo! E que tenha o mesmo sabor deste último!
Meus caros amigos, sócios e simpatizantes do nosso magnífico clube, há lá cores mais bonitas do que as nossas, há lá adeptos mais formidáveis do que os nossos, há lá paixão maior do que a nossa! Porque, como dizia ontem Jesualdo, só agora ele compreendeu por que razão este clube é diferente e porque é mais difícil ser-se aqui campeão! São demoníacas as forças declaradas ou ocultas, as pressões veladas ou visíveis que ao longo de toda uma época se exercem para deitar por terra toda a nossa caminhada gloriosa e triunfante. E se o clube leonino não é uma virgem imaculada em todos estes processos, as invectivas mais diabólicas, pressionantes e desavergonhadamente facciosas dão pelo nome de SLB. No fim de contas, todos se conluiam num objectivo comum: destruir, a qualquer preço, os êxitos alcançados pelos dragões. Não me canso de o repetir: os feitos do nosso F.C.Porto são tanto mais relevantes quanto conseguem ser alcançados contra tudo e contra todos. Poder político, poder judiciário poder económico, poder da comunicação social, todos se conjugam no mesmo objectivo comum: derrubar o clube que pela sua grandeza consegue o que mais nenhum força viva do Norte consegue: fazer-lhes frente. E isso é que os transtorna. Apesar das falinhas mansas com que hoje vêm. Os hipócritas.

Nunca, como ontem, me senti em tal estado de sofrimento, a ponto de, no intervalo, ter saído de casa para não ver a segunda parte do desafio.
Sei que não era a primeira vez: lembrava-me de Torres Vedras em 58/59 e do Calabote; de 78 e do golo do Ademir no fim do jogo depois do auto-golo do Simões, mas, sobretudo, do jogo com o Covilhã em 86,quando, ao intervalo, estávamos a perder por 2-1. O que sofri nessas vezes! Mas nesses tempos era mais novo, o coração aguentava mais. Ontem, confesso que tive medo.Quando o Aves empatou,revi o Bessa e Paços de Ferreira e a impotência em dar a volta aos resultados. Como alguém dizia: «mais do que as lesões, mais do que os erros deste ou daquele jogador, do treinador ou dos dirigentes, o mal do F.C.Porto é(era) a falta de patrão, de voz de comando, de alguém capaz de unir a equipa…» E ontem o empate não servia! Regressei a casa, quando me pareceu ouvir de uma casa o som de uma manifestação de euforia. Mal entrei já o meu filho me estava a mandar um SMS a dizer que já estávamos a ganhar por 3-1. Sosseguei. VIVA O NOSSO GRANDE CLUBE. VIVA A MINHA GRANDE PAIXÃO.

Mas, como dizia, no início: há que preparar muito a sério o próximo campeonato. Vai ser mais difícil ainda, porque as forças diabólicas ainda se vão encarniçar mais contra nós. Vão repetir-se, se não aumentar os mesmos golpes baixos, o mesmo cinismo, as mesmas campanhas, a mesma pressão,porque tudo há-de servir de pretexto para obstaculizar o nosso sucesso. Mas se ganharmos o TRI, o que não irão roer-se de inveja! Por isso, mãos à obra. Não façam os disparates que têm feito. Estudem bem o plantel e as carências queurgem. Não voltem a comprar gato por lebre: Ezequias, Lucas Mareque, Sonkaia, Sokota, Tarik Sestiou, Pitbull, Leandro e outros do mesmo quilate não pode ser! Sinceramente, não pode ser. É seguro que vamos ficar sem duas ou três estrelas, mas planifiquem bem,mas não comprem à toa: apostem nos jovens. E julgo que há uma fornada deles com capacidades! Revejam também a política de empréstimos porque isto de emprestar aos clubes e de estes não porem os jogadores a jogar, parece-me que é ajudar a queimá-los mais depressa. Aliás os clubes portugueses são muito engraçados: pernas abertas para os clubes da capital. Para o Porto são só dificuldades. Chame-se Boavista, ou Braga, Leiria ou Rio Ave, etc. etc. lêem todos pela mesma cartilha! Política de boa vizinhança!? Só se for para mamar!

Ontem foi dia de alegria e de entusiasmo ( O prazer que eu também tive na reviravolta do Andebol, principalmente quando vi na tribuna o grande inimigo do nosso clube nesta modalidade, o execrável Luís Santos!!!Que azia deve ter sentido!), mas agora é tempo de reflexão e de serena e sensatamente começar a estruturar a próxima temporada, sem dilatadas férias de natal e com índices físicos adequados. E com um plantel equilibrado para todas as batalhas.

Já repararam no número de treinadores que só foram campeões quando vieram para o nosso maravilhoso clube? Mas para o ano que vem há novo campeonato!
Le Roi est mort. Vive le Roi.

3 comentários:

Anónimo disse...

Espreita aqui este cartoon alusivo aoacontecimento...
http://bp2.blogger.com/_mWiSGlscFx0/RlIbK37P4oI/AAAAAAAAAQM/aKsk7d-Lchk/s1600-h/x_campeonato.jpg

Ines Nogueira disse...

PORTO HOJE E SEMPRE! SIMPLESMENTE O MELHOR CLUBE! NAO PODIA TER MAIS ORGULHO!!!AMO-TE POOOOOOORTO!!

Anónimo disse...

Ah ganda Francisco.
Parabéns.
Contra todos os escroques que mencionas só há uma certeza. Ganhar, ganhar, ganhar e isso é o lema do nosso Porto.