segunda-feira, 13 de março de 2006

MARÍTIMO: UM REFORÇO DE ÚLTIMA HORA

O nosso adversário no desafio para a Taça de Portugal, o Marítimo,acaba de ficar sem treinador. Todavia e para contrabalançar, sem querer e sem contar, ganharam um reforço de peso. Nada mais nada menos do que o único, o incomparável ... Lucílio Calabote!
É verdade, meus amigos. Agora só resta ao Porto fazer uma exibição memorável para ganhar este jogo. Senão vejamos: qual foi o último jogo que o Porto ganhou com o Cilito do apito? Eu sinceramente não me lembro. Farão o favor de me recordar. Se eu fosse pago para escrever neste blog ou se tivesse tempo para pesquisar todos os jogos que o Calabote apitou do Porto, a conlusão seria esmagadora. Pouquíssimos foram, nestes anos todos, os jogos ganhos por nós. Assim, que me lembre, foram cinco os anos seguidos que Calabote apitou o seu clube contra nós, em sua casa - Sanita XXI. Desses cinco ganhámos um - a última vitória de que me lembro. Foi no célebre jogo em que Lucílio bateu o recorde mundial e fechou os olhos a 4 penalties a nosso favor. Não conseguiu foi anular o golo de Costinha... No ano anterior a esse, expulsou o mesmo Costinha, aos 20 minutos, sem que este tivesse tocado no adversário. Um ano depois, no célebre jogo da camisola do Rinite Jorge, inventou um penalty sobre o Enganador. O rol é extensíssimo e inclui, naturalmente, a lampiolândia. Foi graças a Calabote que não ganhámos tudo no ano da Liga dos Campeões, ao oferecer a taça de bandeja aos seus vizinhos da 2ª circular. Uns anos antes, nos tempos do Oliveirinha, como esquecer a imagem deste, prostrado de joelhos e de braços erguidos ao céu, depois de um penalty do tamanho de uma casa escamoteado na Luz? Foi após este jogo que Oliveirinha (que saudades!) rebaptizou Lucílio com o cognome Calabote. No mesmo ano, salvo erro, mas para a Taça, ainda Cilito do Apito, no último minuto, a negar um penalty tão evidente sobre Alenitchev, que até Toni, encharcado por fora e por dentro, aos microfones da RTP reconheceu. Como último exemplo, obviamente o Porto vs Maumaus da época transacta. Não expulsou o trauliteiro Eder logo no 1º minuto por bárbara agressão a McCarthy, mas expulsou este uns minutos depois, por responder a outra agressão. Culminou tudo com o golo em fora de jogo no último minuto de Cafú.
Enfim, como já sei o que vai dar, nem apreensivo já fico. E como prova do reconhecimento pela fonte inspiradora de tantos posts neste blog, cá fica a minha singela homenagem a Calabote, em jeito de poema:

CILITO DO APITO

Calabote Cilito, grande sportinguista,
Fica todo aflito, quase autista,
Se o seu apito não rouba a nação portista!

De penalidade em penalidade,
É tal a anormalidade, tanta a actividade
Protege Alvalade, esbulha o Andrade...

Do Inocêncio herdou nome e jeito,
Da APAF o silêncio lhe faz proveito.
Mas com a chama do Dragão alado
O porto há de ser campeão, ele enchifrado!

7 comentários:

Mag disse...

Concordo.

GM disse...

Está bonito :) Cantemos agora todos juntos.... :)

Calabot Cilito, grande.... ehehehe :)

Tabua Raza disse...

Ah, fadista!

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
**sPhyNKs =] disse...

o poema comoveu.m.... lindo!!!!!! sublime!!!!!!!!

kual pessoa kual kamoes.. viva o azulão..

ps.. ja sabem kem vai ser o arbitro da nossa viagem ao wc?

Anónimo disse...

E já sabemos quem nos vai calhar em sorte em alvalade.

Dificil, vai ser muito dificil. Tanto a taça como o campeonato. E o calabote vai decidir tudo.

Grande FdP. Onde andam os Super-Dragões qd são precisos?

Anónimo disse...

O pessoal do FCP sao uns tolos e so ganham porque tem a melhor equipa de arbitros! belas contratações. Parabéns!