quinta-feira, 29 de maio de 2008

O ROSTO DA PULHICE



Graças à Fifa, começou o fim do futebol português. A partir de agora, os tubarões da Europa vão rapinar os bons jogadores de campeonatos mais fracos e menos endinheirados, graças à Lei Webster. Todavia, tal só é possível se os peseteiros, ingratos, pulhas traidores e mercenários dos jogadores se prestarem a semelhante demonstração de falta de carácter.
Infelizmente, tocou-nos a nós inaugurarmos a hecatombe que aí se adivinha. Este é o rosto da nova persona non grata do Dragão.

Vai, e não voltes, ordinário.

4 comentários:

Deko disse...

Deixa-o lá irà vida dele...

Como já alguém disse: O FCP perdeu um mercenário, o Paulo Assunção perdeu um Grande Clube...

Mal de nós se dependessemos do Paulo Assunção, do Quaresma, do Lucho ou do Lisandro enquanto jogadores por si só.

Somos muito mais que isso !!

Bracarense disse...

- A Lei Webster.
??? Que aborto legal é este?! Que coisa estapafúrdia! Aquelas folhas que duas partes assinam (e que me ensinaram a respeitar) valem pouco mais que nada.

- O jogador
EU não faria a mesma coisa, mas compreendo que ele o faça. Se tem quem lhe dê aquilo que o FCP não pode ou não quer, quem o pode criticar? O tempo de Vitor Baía, João Pinto, André, etc. já lá vai. É bonito de ver mas está em vias de extinção.

- A SAD
Como de costume, parece que está a dormir. Eu soube da lei Webster com a notícia do Assunção. Eles tinham obrigação de saber muito antes e precaver-se das consequências. Como o gato lhes comeu a língua há muito, estamos limitados a fazer suposições.

dragaovenenoso disse...

Muitas vezes um jogador muda de clube e nunca mais faz nada de jeito. O Paulo Assunção, ao rescindor com o FCPorto, arrisca a perder uma posição em que era indiscutível. Vamos ver se no próximo clube consegue manter essa posição. Tenho algumas expectativas acerca do Bolatti. Se conseguir fazer o lugar do Paulo Assunção, ganhamos cerca de 20 cm à frente dos centrais. Além disso, marca golos, coisa que o Assunção nunca fez. Temos é que ter alguma paciência.

Nuno Silva Leal disse...

Que o Assunção se ia, já estava visto. Que o Assunção andou a ser namorado pelos lampiões, também não, e que em Janeiro é capaz de lá aterrar, também não é novidade.
Se o Assunção é assim tão bom e imprescindível? Sinceramente, acho que não. O Assunção é um bom trinco a destruir, mas é péssimo a construir, raramente conseguia por a bola nos pés de um colega depois de cortar a bola. Dá segurança defensiva, mas não dá transição ofensiva. Um trinco à Porto era o André, era o Emerson, era o Paredes, era o Costinha, que defendiam bem e partiam bem para o ataque. Como o Assunção, apesar de muitos não concordarem comigo, há muitos por aí e melhores do que ele há pelo menos 3 ligados ao Porto: Paulo Machado, Castro e Bolatti, porque sabem sair a jogar, apoiar o ataque e até marcar golos. E quase todos eles mais altos do que o Assunção... Sinceramente, as únicas coisas que me chateiam foi ele não ter sido vendido o ano passado por um valor melhor e não ter sido progressivamente substituido pelo Bolatti desde Janeiro para cá.