quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

É de ficar com comichão atrás da orelha...

Após mais um jogo da Liga dos Campeões em que vencemos e vencemos bem, retornava eu para casa a ouvir a TSF quando os comentadores de serviço relatavam o óbvio. Que tinha uma boa vitória e que, apesar de tudo, os adeptos consideraram como uma vitória normal, uma passagem à fase de seguinte em primeiro considerada como normal, sem euforias, apenas como uma vitória.

Diziam os mesmos que, mesmo para os jogadores, a passagem à fase seguinte foi vista como normal, sem festejos eufusivos.
E é verdade meus caros. Aquilo que sucedeu ontem não foi mais do que o normal, aquilo que se exige a uma equipa como a nossa, com o nosso prestígio e com a nossa capacidade.
Não somos como outros, que festejam a ida para a Taça dos pobres da Europa, como se de uma vitória numa prova se tratasse, dizendo que são os maiores.

Até nisso somos bem maiores que os outros. Outros que apregoam aos sete ventos que são gloriosos, que mandam no mundo, quando nem sequer na casa deles mandam.
Mais, têm pseudo-líderes que se escondem na hora da derrota, como qualquer rato de esgoto e que numa vitória sem qualquer significado aparece a mandar postas de pescada como se tivesse ganho a prova europeia.

E perguntam vocês porque carga de água trago aqui este assunto à colação, não?
Ora, muito fácil. Nestes momentos se vê a grandeza de um clube, de uma massa associativa e o futuro de uma equipa.
Porque ganhamos o grupo de qualificação da Liga dos Campeões, estamos na fase seguinte, arrecadamos uns milhões e isto não é tratado euforicamente porque para nós ainda não basta.
Estamos habituados a grandes voos e, como tal, exigimos mais para festejar o que quer que seja... Noutros tempos, contentavamo-nos com vitórias morais...

Hoje não... Queremos ganhar... Queremos a linha da frente... Vitórias morais eram boas no tempo da Maria Caxuxa e das bolas feitas de bexiga de porco...

E sim, agora vou ao título deste post!!!
Depois do que têm ouvido sobre a nossa equipa,após a vitória na Lampiolândia e a passagem à fase seguinte da Liga dos Campeões, com tanta unanimidade nos elogios, considerando-nos a grande equipa portuguesa, a única capaz de lutar na Europa, não será de ficar com comichão atrás da orelha?
É que estes paineleiros nunca dão ponto sem nó...

7 comentários:

Corey Taylor disse...

Só qq anti-portista fanatico nao percebe o obvio...o Mágico é e vai continuar a ser por muitos anos o Melhor clube Portugues... foi uma vitoria normal, justa e acima de tudo eram obrigados a ganhar...uma qualificaçao manchada por 3 jogos que poderiam e deveriam ter feito muito mais...empate no Dragao com o Liverpool soube a muito pouco...empate em Marselha podia comprometer o 1º lugar e a derrota em Liverpool em que o Stepanov brilhou (mas o Jesualdo brilhou ainda mais porque so ele n percebeu que o Stepanov andava a acumular muitos erros e num jogo destes era suicidio apostar nele...quanto + errava + nervoso ficava e claro...errava cada vez mais...) agora pede-se como minimo o campeonato ganho daki a 6/7 jornadas para dedicar muito à Champions e ir no minimo aos 4ºs de final porque evita os "papoes" logo nos 8ºs...

Deko disse...

Só depende de nós esses PAINELEIROS continuarem com azia...

Por mim era 4Ever !!

papa disse...

http://dragaooumorcao.blogspot.com/

Pedro Reis disse...

Uma coisa é ser exigente, outra irrealista. Especialmente para os críticos acérrimos do treinador do FCP, gostava de ver respondida uma simples questão:

Se em Agosto vos tivessem dito que o FCP nesta altura estava em 1ºdo Campeonato com o avanço que tem sobre o SLB e o SCP e cedendo apenas 2 empates, tinha ficado em 1º lugar do grupo na CL e passado aos oitavos-de-final e levado 4-1 em Liverpool, estava na próxima eliminatória da Taça de Portugal e tinha sido apenas eliminado dessa grande competição que é a Taça da Liga, mesmo que as exibições não fossem as melhores, diriam ou não que seria uma excelente performance?

Parem de criticar constantemente e reconheçam o mérito de quem está a fazer indiscutivelmente um bom trabalho!

Corey Taylor disse...

oh Pedro Reis... o problema nao somos nos que criticamos o treinador (muitas vezes justamente e muitas vezes injustamente)... sim estamos em 1º lugar com 7 de avanço sobre o 2º e ainda temos vantagem no confronto directo sobre os lamps e os lagartos...ficamos em 1º lugar no grupo A da champs com 3 vitorias nos 3 jogos + faceis e 2 empates e 1 derrota nos + complicados (o 4-1 foi uma especie de erro de casting...)
Eu axo (e falo por mim) o que nos preocupa é que nunca sabemos como é que a equipa vai reagir no proximo jogo (seja contra um liverpool ou fatima).. existem muitas oscilaçoes de rendimento durante os jogos e se ca por Portugal da e sobra pq os adversarios sao fraquinhos na Europa a conversa é outra... O Jesualdo para ser um melhor treinador tem que incutir a garra, a vontade e o querer que nos estamos habituados a ver e ao fim de 1 ano e meio isso raramente aconteceu... no ano passado so ganhamos o campeonato e foi na ultima jornada...perdemos a taça à 1ª, a champions perdemos com o chelsea de forma ingrata e a supertaça em agosto tb se foi...em 4 trofeus...3 perfeitamente acessiveis...so ganhamos 1 e foi à rasca...este ano aparentemente tamos bem mas ainda n ganhamos nd...as criticas que se fazem nao sao para destabilizar mas sim porque temos sede de vitorias...queremos sempre mais e ganhar todos os trofeus internos torna-se obrigatorio porque temos equipa para isso e muito mais

Anónimo disse...

Normal é o Porto ganhar.
Normal é os paineleiros andarem com azia há 25 anos e destilarem todo o seu fel semana após semana.
Normal é termos jornalistas e poderosos corruptos.
Normal é as equipas da 2ª circular jogarem na 2ª divisão europeia.
O que é anormal são os elogios, embora medrosos, dos jornaleiros corruptos, à capacidade do nosso Porto. Isso é que é de admirar.

Pedro Reis disse...

Dizer que fomos campeões na última jornada é ridículo, porque liderámos a prova da 1ª à ultima jornada!
Perdemos nos oitavos da CL com o super-poderoso (jogadores e treinador de top) Chelsea, equilibrando a eliminatória, essencialmente fruto de um erro individual (aliás como a derrota este ano em Liverpool).
Claro que queremos sempre mais, mas a verdade é que o FCP tem estado no Top desde que Jesulado chegou (com maior ou menor mérito dele).
E não me venham com eliminações das Taças menores, porque somos nós os primeiros a chamar, perjorativamente, fruteira aquele troféu.