segunda-feira, 24 de agosto de 2009

FINALMENTE... OUTRA VEZ DO MESMO.

Uma vez que tenho andado afastado destas lides, vou tentar resumir o que penso desta nova temporada, até ao presente.

1. Pré-época: Foi para mim a mais estranha dos últimos largos anos.Em vez de preparar a equipa, Jesualdo optou por fazer poucos jogos. Apostou teimosamente em Hulk como ponta de lança em vez de entrosar Falcão. Apesar de publicamente dizer que Hulk rende muito mais nas faixas, a teimosia durou-lhe até ao intervalo da Supertaça, após medíocre prestação. Mais estranho ainda, nunca me lembro de, numa pré-temporada, um dos reforços ter apenas entrado duas vezes nos últimos 5 minutos para perder tempo num torneio (Valeri) e outro que custou 4 milhões, nem sequer na bola ter tocado num jogo a sério (Perdiguer). Não sei que tipo de preparação é esta, mas eles é que são os especialistas...

2. Os reforços: Não podendo ver Valeri nem Perdiguer, até ver, estou razoavelmente satisfeito com os reforços. Falcão tem pinta de matador, tem raça e suspeito que servido por Cebola e Hulk vai facturar com fartura. Juntamente com Beluschi, são, até ver os melhores reforços, a entrar direitinho no onze. O argentino não é um Lucho, mas é um excelente nº 10. Não é preciso ter carteira de treinador nem ser sexagenário para, pelos 3 jogos oficiais vistos, perceber que rende muito mais a jogar perto dos avançados, onde a sua impressionante capacidade de passe promete causar muita mossa nos adversários. Que assim seja e Jesualdo o perceba.

3. Supertaça: Exibição medíocre, com a habitual teimosia de Jesualdo. Perdeu meia parte com Hulk a ponta de lança e não teve outro remédio senão lançar Farias, que com o seu faro e a ajuda de Cássio resolveu o jogo. Pelo meio, fez as habituais imperceptíveis substituições.

4. Campeonato: Outra fraca exibição contra o Paços de Ferreira, onde Hulk se colocou a jeito para ser banido dois jogos. Apesar de não ter feito falta no segundo cartão, a língua solta custou-nos dois jogos sem o craque. Compreendo que ser alvo de sarrafada constante e impune custa, mas o salário gordo de profissional serve-lhe para aguentar e calar. Valeu o golaço de Falcão e a raça de conseguir empatar com um a menos.
O jogo de ontem foi muito melhor, onde o Nacional não conseguiu passar uma única vez com perigo do meio campo. Ao intervalo, exibição razoável, com resultado com sabor a injustiça, sobretudo depois da bomba de Falcão esbarrar na barra.
A Segunda parte foi ainda melhor, sobressaindo o festival de passes de primeira de Belluschi, e com Varela a subir de rendimento, começando a semear o pânico no lado direito da defensiva dos madeirenses. Jesualdo, como sempre, nada fez para alterar o resultado, a não ser, se calhar, rezar para a bola entrar. E graças a Deus, a bola entrou mesmo, num penalty onde os nacionalistas fizeram hara quiri depois de alguns enxovalhos ao árbitro. É curioso ver como Hulk, quando insulta, é um desbragado, um jogador de cabeça perdida, indo ao sarcófago buscar-se os cartões que viu no Japão. Quando a cabeça perdida é dos adversários (esquecendo-se que Meireles já havia levado, pelos mesmo motivos, um cartão), foi o árbitro que estragou o jogo...
Mas, dizia eu, graças a Deus que houve golo antes da substituição. Os meus companheiros de bancada, quando Cebola se posicionou para entrar, riram-se quando vaticinei que, a sair, não sairia o miserável Mariano Gonzalez, mas sim Varela, naquela altura o melhor jogador do Porto. Tinha razão, como se viu, e os adeptos fizeram questão de demonstrar a imbecilidade com um coro de assobios. Ficámos também todos a saber que, para o nosso treinador, estar empatado onze contra onze ou a ganhar 1-0, com onze contra nove é precisamente a mesma coisa, pois não alterou a substituição.
Resumindo e concluindo: exibição aceitável, mesmo sem Hulk e a jogar com Mariano Gonzalez, o intocável fetiche do treinador, que nos presenteou com mais uma da suas substituições inenarráveis. Mais do mesmo, portanto.

6 comentários:

dragaovenenoso disse...

Azulao, por muita razão que tenhas na análise ao jogo, se o FCPorto ganhar os jogos não haverá muito a apontar ao treinador. Também deves ter alguma aversão ao treinador. Se olharmos com atenção ele tem vindo a melhorar em termos de troféus. Com mais ou menos sorte tem vindo a ganhar mais troféus. Se este ano conseguir vencer a taça e o campeonato e fizermos boa figura na champions, o Jesualdo continuará a melhorar a sua performance no FCPorto. E sempre a perder jogadores influentes.

Não gosto muito do Mariano. É trapalhão a jogar. Mas defende, ajuda o lateral. Pelos vistos isso é mais importante para o Jesualdo do que ter um avançado direito que ataca bem mas não defende. Ele lá sabe, e se o FCPorto vencer os jogos daqui para a frente a jogar quase sempre com a vontade que demonstrou neste não terei nada a dizer.

Olha, na minha modesta opinião, o Franklim Pais não é o treinador indicado para a equipa de hóquei do Porto. Para jogos cá em Portugal chega, mas para os espanhóis não sabe o suficiente da fruta. A equipa poucas alterações sofre e a diferença para as outras cá dentro é abismal. E até hoje nunca fiz nenhum comentário.

Dragaopentacampeao disse...

Alguma melhoria na performance da equipa, mas os mesmos defeitos: Ineficácia no remate, muitos passes transviados, cruzamentos mal efectuados, pouco discernimento no contra-ataque e alguns jogadores em sub-rendimento.

A atitude melhorou e por isso o FC Porto foi mais ofensivo e mais dominador.

Vitória justíssima frente a um adversário que se limitou a defender.

Mariano durante todo o jogo foi surpreendente... ou talvez não, face à simpatia que o técnico lhe dispensa.

Alimento a ideia da necessidade de mais um avançado que complemente os que já temos. Possante, de remate fácil e bom de cabeça. Não sei se o candidato de que se fala tem todas estas características.


Um abraço

Deko disse...

Também por aqui,
Outra vez do mesmo...

Rui disse...

Mariano a par de Bruno Alves é/são os jogadores que mantêm o pendulo defesa/ataque neste principio de campeonato.

Petição disse...

POR UMA REVOLUÇÃO NO FUTEBOL EM PORTUGAL:

http://www.ipetitions.com/petition/revolucaofutebolportugal/

Eu disse...

Vamos lá Porto!! Mais uma vez contra tudo e contra todos!! Este ano não vai ser fácil, já se viu que o LFV investiu muito em viagens ao Brasil, fruta, café, recepções em casa e vai resolver problemas pessoais aos pais dos árbitros!! Força Porto agora mais do que nunca!!