quarta-feira, 28 de julho de 2010

Más noticias...

... a da saída do Vítor Baía da estrutura directiva do FC Porto.

Ele, mais do que um símbolo desportivo do clube dos últimos 20 anos de sucesso, era um farol para os jovens e um valor de futuro para o inevitável dia que o actual presidente abandonar.

Para além de ser intelectualmente superior, é inatacável do ponto de vista desportivo, amado por nós e respeitado pelos outros clubes. Era, ainda por cima, formado em Gestão Desportiva e tinha tudo para vir a ser num futuro próximo, o sucessor - primeiro de Reinaldo Teles que a idade e as doenças têm vindo a impedir e afastar do futebol - e depois de Pinto da Costa.

Era já assumido de forma natural como o "day after".

E a forma como a saída se deu, de rompante, aliada a outras saídas estranhas como a de Fernando Gomes (financeiro) e a sua candidatura à Liga com ausência de apoio do FC Porto - tudo isto é estranho.

Fico sempre apreensivo com estas noticias. Mais ainda quando acontecem com símbolos vivos do clube. Já se passou uma vez com o Fernando Gomes (o bibota) e nos últimos tempos, felizmente, a aproximação deste à direcção do FC Porto é evidente e tem sido aproveitado (de tal forma que nem me admiro que seja ele o substituto do Baía) como símbolo vivo do FC Porto.

Mas o Baía é especial. É o Baía e pronto, só nós que o idolatramos entendemos esta afirmação. Acho que o FC Porto perde com isto. Porque perder recursos humanos como o Vítor Baía é sempre negativo para o clube.

Vale o que vale, que é quase nada. Mas daqui lanço o meu repto ao Presidente da SAD e do FC Porto e ao Vítor Baía: não sei o que se passou, o que possa ter sido dito ou feito, mas rogava que em nome de um bem maior, que é o FC Porto, que somos todos nós que somos Porto, que ultrapassassem as diferenças e se mantivessem, cada um no seu posto, a trabalhar pelas vitórias do nosso grande clube - porque só assim será possível, com todos a lutar na mesma direcção, num espaço de mais uma década sermos, de facto, o clube com mais títulos em Portugal... A vencer desde 1893!

3 comentários:

Ricardo disse...

Fez bem em sair. É demasiado Grande para estar encostado a um cargo vazio de significado. Há-de voltar pela porta grande.

xandreazevedo disse...

Ricardo tens razão é óbvio que ao ver costinha e coutos sem formação de gestão desportivas ocuparem cargos de relevância em clubes de alguma importância....sim só alguma IMPORTÂNCIA ... o grande vitor com 18 valores de curso e canudo tirado e sem espaço para crescer e aplicar oa conhecimentos adquiridos...
ATÉ JÁ

Anónimo disse...

http://prixviagrageneriquefrance.net/ vente viagra
http://commanderviagragenerique.net/ commander viagra
http://viagracomprargenericoespana.net/ generico viagra
http://acquistareviagragenericoitalia.net/ acquistare viagra