quarta-feira, 3 de junho de 2009

Ideias interessantes



A entrevista que a Lusa fez ao Jesualdo é muito interessante. Dividida em vários artigos na edição on-line do Público, saliento que ele está ciente daquilo que os adeptos e o clube esperam dele ("Continuar a ser campeão, não há alternativa!") e percebe que a realidade financeira do clube e do futebol português obriga a vender as pérolas e formar novas jóias ("O FC Porto vende caro, mas vende bem"). E se em paralelo juntarmos a ideia que o Lucho está a passar através d'O Jogo que não sai (comprou casa, diz que já tem idade para assentar a vida num local e não recomeçar o sempre dificil processo de adaptação a novo país novamente e, não menos importante, justificar o esforço que o FC Porto tem feito para que ele fique) e fica no FC Porto, tornando-se assim em definitivo um simbolo do clube, tudo se conjuga para mais alguns anos de sucesso e glórias em perspectiva.

É um Jesualdo diferente, mais confiante em si e na equipa, que encontro nesta entrevista, o tal Jesualdo que com esta postura, não tendo aprendido a treinar agora, parece esta época, após a vitória em Kyev na Liga dos Campeões, um treinador completamente diferente do "antigo" Jesualdo que então se amedrontava com os adversários, tinha receio em jogar fora de Portugal, não sentia a camisola e a força que hoje a marca "FC Porto" tem no futebol europeu.

Por isso é agora justa a renovação e o timing em que aconteceu foi perfeito do ponto de vista desportivo - em privado na derrota da Liga dos Campeões, tão ao gosto do Pinto da Costa, publicamente só depois do ultimo jogo da época, reforçando a união do plantel em torno do treinador de forma única - pois este novo Jesualdo é um treinador "à Porto". Soube mudar para melhor e com essa mudança conquistou-me a mim e a muitos outros adeptos: e eu não sou facilmente conquistavel pelos treinadores e nestes 27 anos de treinadores do Presidente Pinto da Costa poucos foram aqueles que de facto admirei - apenas Pedroto, Artur Jorge (1ª vez) e Robson, para além do inevitável e único José Mourinho. Mesmo Oliveira não me encheu as medidas... E os restantes, quando foram campeões, cumpriram, mas mais nada...

É por isso com confiança que aguardo por mais noticias sobre o nosso plantel na próxima época. Quem fica, quem sai, quem entra - e sobre isso falarei nos próximos dias, haja tempo para pensar profundamente e escrever sobre o assunto. Porque os objectivos são claros: o penta-campeonato, os quartos de final da Liga dos Campeões e a vitória na Supertaça, na Taça de Portugal e na Taça da Liga. E, claro está, chegando aos quartos de final da Liga dos Campeões, tudo é possível...

4 comentários:

Petição disse...

POR UMA REVOLUÇÃO NO FUTEBOL EM PORTUGAL:
http://www.ipetitions.com/petition/revolucaofutebolportugal/

Anónimo disse...

Em relação à compra do Alvaro Pereira só tenho a dizer o seguinte:
AU REVOIR CISSOHKO!
MERCI POUR TOUT.
(é fácil de traduzir.....)

Pavão disse...

Será? O Benitez foi um flop é natural que queira ter um jogador válido para o lugar - não deixando de prevenir uma possível investida sobre o Cissokho, mas não me acredito que o deixem (e que ele queira) sair já.

Anónimo disse...

Bem sei que a SAD portista é uma máquina de dar prejuízos mas o desmantelamento completo de uma equipa e a sua posterior reconstrução são sempre fases complicadas.
Aceito(quem sou eu)que se venda o Cissokho ,mas ninguém garante que o Charrua(nome dado aos Uruguaios) seja um novo Roberto Carlos....
Concordo que o Lisandro fique com um contrato de 2M€/ANO porque refazer processos/movimentações é algo moroso.Quanto ao Sevilha,eu não tenho DUDAS(duvidas em castelhano) que o Meireles e o restante meio campo é para manter ,só havendo vendas na defesa para extreminar os 60M de passivo à curto prazo.

Bamos pro Penta,carago!