domingo, 18 de agosto de 2013

O plantel 2013-14

A época está lançada, já com um título na bagagem e hoje começa o longo campeonato, 30 batalhas até ao tetra final!

Neste momento, infelizmente e como vimos nas temporadas anteriores, não é certo que o plantel esteja fechado e que estes 28 jogadores que hoje fazem parte do tri-campeão sejam aqueles que, pelo menos até Janeiro, venham a defender o clube.

Dos 28 jogadores parece-me ser um plantel excessivamente comprido. Com o advento da equipa B e com a polivalência de alguns dos elementos, parece-me que uns 24/5 jogadores seriam mais que suficientes. Podendo usar 11 por jogo e ter 6 suplentes, neste momento tem outros 11 que não são chamados. Isto pode criar descontentamentos e clivagens no balneário, o que não é positivo.


Analisemos então por sectores.

Guarda-redes: Helton, Fabiano, Bolat e Kadú.
Helton continua dono e senhor da baliza, Fabiano é claramente a aposta para lhe suceder. Mas o surgimento de Bolat trouxe alguma incógnita. Kadú é aposta de futuro e será o guarda-redes da equipa B. Sinceramente, não percebi a entrada de Bolat - ou Helton ameaçou sair e ele veio para colmatar essa possibilidade e receio, ou então será para se adaptar ao país, lingua, comidas e clube para no próximo ser o suplente de Fabiano. Em todo o caso, parece-me que seria um jogador a emprestar para rodar.
Conclusão: 1 guarda-redes a mais.

Defesa: Danilo, Maicon, Fucile, Reyes, Mangala, Abdoulaye, Alex Sandro e Otamendi.
São 3 laterais e 5 centrais. Se nas laterais parece-me que temos o grupo equilibrado, porque se os brasileiros serão normalmente os titulares, o uruguaio bem regressado será uma alternativa consistente e boa a qualquer um deles. Por outro lado, no centro da defesa temos excesso de gente. Quatro chegam perfeitamente, até porque há um 5º jovem de excelente valor na equipa B, Tiago Ferreira, que acredito que se venha a transformar num central de nível internacional num futuro próximo. Por isso, se Mangala e Otamendi parecem ser os titulares indiscutiveis, todos os restantes, Maicon incluido, parecem-me ter hipóteses de serem emprestados - a não ser que algum tubarão venha "caçar" no viveiro do Dragão, o que segundo os jornais poderá acontecer mesmo a qualquer momento.
Conclusão: um central a mais.

Médios: Lucho, Josué, Quintero, Herrera, Carlos Eduardo, Fernando, Defour e Tiago Rodrigues.
Primeiro problema: continua a haver só um trinco de origem, pior ainda após a saída de Castro que era, entre todos os médios, aquele que mostrava mais apetência para esse lugar. Depois, entre os restantes, há pelo menos 2 que podem cair nas alas e ser lá usados: Quintero e Josué. Sobram pelo menos Lucho, Herrera, Carlos Eduardo, Defour e Tiago Rodrigues para 2 lugares, sendo que um é quase exclusivo de Lucho pelo que há 4 jogadores para o 2º médio que este ano, a avaliar pelos primeiros jogos, irá jogar mais recuado e próximo de Fernando, ficando Lucho mais livre como um 10. Mas também aqui o nome de Fernando surge como incógnita se fica ou não, pois há tubarões na costa a rondar e é conhecida a sua apetência para querer sair. Que vão haver saídas aqui, não duvido. Mas não sei se serão por dispensa de excesso ou se por venda de titulares. E saindo alguem como Fernando, não sei se não chegará mais alguem. Sabendo que talvez Tiago e Herrera passem mais tempo na equipa B que neste plantel, penso que entre estes e Carlos Eduardo e Josué, pelo menos 2 deverão não ficar até ao final da época.
Conclusão: dois médios a mais.

Atacantes: Iturbe, Jackson, Ghilas, Izmaylov, Varela, Licá, Ricardo e Kelvin.
Aqui temos dois pontas de lança, Jackson e Ghilas, e os restantes são 6 extremos. Se os pontas de lança são poucos para uma época tão longa (penso que este ano talvez Vion seja mais vezes chamado, em lugar de Sebá que mesmo utilizado algumas vezes não convenceu os dirigentes a comprarem-no) já os extremos parecem-me em demasia, até porque dois do médio são alternativas a jogarem nas alas. Novamente aqui entra o factor mercado (é sabido que Varela tem interessados) e não me parece que Iturbe e Izmaylov aceitem de bom grado serem suplentes, pelo que as saídas que irão acontecer poderão passar por um destes 2, ou até os 2, e outro entre Ricardo e Kelvin se só sair um dos dois primeiros.
Conlusão: dois extremos a mais.

Ou seja, só na primeira semana de Setembro deverão estar esclarecidas estas dúvidas. Até lá, podem sair por vontade do treinador jogadores, podem sair por vontade dos próprios jogadores e podem até entrar novos reforços se sairem alguns dos mais influentes jogadores.

Em todo o caso, continuo a acreditar que o FC Porto é o mais forte candidato ao título, rumo ao tetra!

3 comentários:

João Pedro disse...

Precisamente. O plantel é nesta altura muito extenso e as indefinições até 31 de Agosto são ainda muitas... De qualquer forma, penso que temos um plantel forte, um bom treinador e reais hipóteses de conseguir mais um tetra :) Apostas online na betclic feitas e venha daí o campeonato!

O carteira vazia disse...

Pedimos desculpa mas é apenas para divulgar. Um casal, a crise, poupanças e histórias de quem vive a crise como muitos outros, mas onde a poupança é o melhor remédio. Pode passar a mensagem…? Obrigado!

http://ocarteiravazia.blogspot.com/

Anónimo disse...

Só se for uma tetra foda na puta da tua tia. CORRUPTO.