domingo, 18 de novembro de 2012

Jogo 16 - Nacional, 0 x FC Porto, 3 - Em frente na Taça

Atsu (Imagem FC Porto)
Depois da primeira ronda em Vizela ter sido o pior jogo da época, com uma péssima aplicação dos jogadores que estiveram em campo e más opções técnico-tácticas do VP, desta vez a equipa portou-se melhor e, apesar de terem jogado inúmeros suplentes num misto de equipa principal com habituais suplentes, a atitude da equipa foi boa e jogou para comandar e ganhar, nunca deixando de ter a partida controlada.

Dos habituais titulares dos últimos jogos, jogaram de inicio Otamendi, Abdulaye, Mangala, Defour e Lucho (sendo que Abdulaye e Defour só ganharam o lugar nos últimos jogos por lesões de Maicon e Fernando) ficando no banco Helton, Danilo, Moutinho, James, Jackson e Varela.

Dos habituais suplentes e menos utilizados, foram titulares Fabiano, Miguel Lopes, Castro, Atsu, Kléber e, grande surpresa, Iturbe!

Como disse acima, apesar deste remedeio devido aos estupidos jogos amigáveis do meio da semana das selecções que levaram meio plantel para destinos tão longinquos como os EUA e o Gabão, a equipa soube-se aplicar e bem cedo poderia estar resolvido o jogo, assim Kléber percebesse alguma coisa da poda de ser ponta-de-lança; como não percebe, falhou um golo de baliza aberta (da próxima vez, ele que não feche os olhos uns segundos antes de cabecear a bola...) e tivemos que esperar até aos 27 minutos para ver Lucho, numa bonita jogada de envolvimento de todos os sectores da equipa a marcar o 1º da partida assistido por Atsu depois de uma excelente finta.

Entretanto desde os 25 minuto o Mangala estava amarelado e pouco antes do intervalo quase ia para a rua - estivesse o jogo mais picado e fosse um árbitro de mão mais leve e solta e se calhar tinha dado cabo do jogo. Até porque depois do golo do Lucho o Nacional começou a crescer e se nunca teve daquelas oportunidades flagrantíssimas de golo, mostrou que poderia incomodar.

Depois do intervalo continuou o mesmo tipo de jogo - um FC Porto contido e um Nacional que queria mais qualquer coisa - e tal estado de coisas só terminou quando aos 71 minutos o irrequieto Atsu volta a fazer das suas e assiste agora Mangala para o 0-2.

E a partir daí o jogo sossegou e foi um passeio até ao final, quando o Fabiano tem uma excelente intervenção sobre o nosso ex-jogador e ex-promessa Candeias que quase marcava, mas a bola sobra o Moutinho que já havia entrado e que faz um passe daqueles que só ele faz, a rasgar a defesa e a isolar o Kléber que após quase meio ano de jejum finalmente atinou com a baliza outra vez, marcando o 0-3 aos 88 minutos...

Entretanto, aos 81 minutos Mangala acabou por sair mas por precaução/lesão, em mais uma preocupação para VP que fica assim resumido a Miguel Lopes como adaptação ao lugar - ou isso ou faz mais uma invenção, depois de Maicon e Mangala...

De positivo as exibições de Atsu e de Lucho, o verdadeiro maestro do ataque, é ele que arma o jogo ofensivo. Neutral a exibição de Iturbe - ainda não teve "aquele" jogo, mas também nunca tem a oportunidade de fazer 3 ou 4 jogos seguidos e raramente joga no "seu" lugar que não é o de extremo e a exibição de Castro, que não comprometeu mas também não deslumbrou. De negativo, a única coisa que me ocorre, para além dos passes para trás do Defour, só os passes errados do Fabiano - precisa de melhorar (muito...) o seu jogo de pés.

Quarta-feira novo teste na LCE, contra o fraquinho Zagreb - ninguém espera outra coisa que não nova vitória no Dragão.

FICHA DE JOGO

Nacional-FC Porto, 0-3
Taça de Portugal, quarta eliminatória
17 de Novembro de 2012
Estádio da Madeira, no Funchal

Árbitro: Paulo Baptista
Assistentes: José Braga e Valter Dias
4.º Árbitro: Roberto Rebelo

NACIONAL: Vladan; João Aurélio, Manuel Da Costa, Mexer e Marçal; Revson, Claudemir e Jota; Diego Barcellos, Mario Rondón e Mateus
Substituições: Keita por Jota (46 minutos), Daniel Candeias por Mateus (64 minutos) e Edgar Costa por Diego Barcellos (76 minutos)
Não utilizados: Gottardi, Miguel Rodrigues, Mihelic e Isael
Treinador: Manuel Machado

FC PORTO: Fabiano; Miguel Lopes, Abdoulaye, Otamendi e Mangala; Defour, Castro e Lucho; Atsu, Iturbe e Kleber
Substituições: João Moutinho por Defour (63 minutos), James por Iturbe (63 minutos) e Danilo por Mangala (81 minutos)
Não utilizados: Helton, Rolando, Varela e Jackson
Treinador: Vítor Pereira

Ao intervalo: 0-1
Marcadores: Lucho (27 minutos), Mangala (71 minutos) e Kleber (89 minutos)
Cartão amarelo: Mangala (25 minutos), Manuel Da Costa (31 minutos), Claudemir (38 minutos), Mexer (61 minutos), Atsu (62 minutos), Marçal (80 minutos)


PONTO DE SITUAÇÃO
15 vitórias, 3 empates
35 golos marcados, 8 sofridos
1 título conquistado, 4 títulos em disputa

1 comentário:

Miguel Monteiro disse...

Já conhecem o novo restaurante do James Rodrigues? Em Leça da Palmeira

Aproveitem a promoção só até amanhã.

http://pt.dzcount.com/porto/deal/desconto-menu-restaurante-ancora-violeta