sábado, 18 de agosto de 2012

Os empatas!

E ao segundo jogo dos B's, novo empate, desta vez a zero e em casa.

Não espero grandes resultados da equipa B, pois nem sequer deverá ser esse o objectivo principal do treinador Rui Gomes. Quero é ver os jogadores a evoluírem positivamente e serem preparados para subirem ao plantel principal.

Por isso não percebo a utilização de Zé António, 35 anos. Não faz sentido nenhum.

E por isso não percebo a utilização de 1 sérvio, 4 brasileiros, 1 zambiano, 1 nigeriano e 1 francês, num total de 8 estrangeiros em 17 jogadores disponíveis neste plantel. Pensei, quando se falou na criação de uma equipa B, que a ideia fosse valorizar o jovem português, não só cumprindo com o serviço público que o clube tem de cumprir como também preparar mais jogadores nacionais para assumirem a camisola do plantel principal e cumprirem com as regras da UEFA quanto aos jogadores nacionais formados pelo clube, coisa que limita actualmente o nosso clube, sem falar na falta de amor à camisola que grassa no plantel principal, onde há mais "mercenários" que "adeptos"... Em relação a estes jovens estrangeiros, ainda aceito o Mbola, o Mikel e o Vion que já eram dos juniores, mas os outros não aceito tão bem.


Seja como for, é com estes (e com mais um ou outro que ainda possa chegar) que vamos enfrentar a época na 2ª, com o objectivo de não descer e de conseguir colocar alguns destes jovens na próxima época no plantel principal - e até mesmo abastecer um jogo ou outro este ano posições deficitárias como foi o caso do defesa-esquerdo no jogo da Supertaça!

Jogo 1 - Tondela, 2 x FC Porto B, 2 (Delatorre, 11', 76')
Jogo 2 - FC Porto B, 0 x U.Madeira, 0

1 comentário:

Dragus Invictus disse...

Boa noite,

Ontem o FC Porto merecia vencer a partida apesar de termos feito um jogo fraquinho.
O Gil Vicente limitou-se a defender e a fazer anti-jogo perante a permissividade do árbitro.

Podemos nos queixar de duas grandes penalidades, mas devemos queixar-nos também de nós próprios.
A equipa entrou muito lenta na saída e construção de jogo. O tridente ofensivo muito apático, sem capacidade de alvejar a baliza de Adriano, o melhor jogador em campo.

Os nossos médios tem de circular mais a bola e correr menos com ela.
Tem de haver mais dinâmica no tridente ofensivo, e de uma vez por todas definir a posição de James.

Na minha opinião poderíamos jogar em 4*1*3*2.
Fernando na cabeça de área, Lucho e Moutinho lado a lado, James a 10 nas costas de Hulk e Jackson Martinez, e os defesas/alas esquerdo e direito Alex Sandro e Danilo mais afoitos nas subidas no corredor, com Fernando nas movimentações ofensivas a ficar num tridente defensivo com os dois centrais.

Estamos no início da época, e ainda há muitas arestas a limar.

Merecíamos ainda assim a vitória, pois fomos a única equipa que a procurou.

Uma palavra de apreço para os milhares de portistas que foram apoiar a nossa equipa.

Nota final para James, que deve pensar mais no Porto do que no salto para outro campeonato. Se este for o caminho por si escolhido não irá longe na sua carreira. Há que ser profissional. Iturbe padece da mesma maleita e rompe banco.

Abraço e boa semana

Paulo

pronunciadodragao.blogspot.pt