domingo, 2 de outubro de 2011

Jogo 11 - Académica, 0 x FC Porto, 3



Finalmente, o regresso à normalidade. A vitória após 3 jogos a empatar e perder fazem pensar que o pior já lá vai.

Mas, mesmo assim, a desconfiança mantém-se, apenas atenuou-se, e os próximos jogos são fundamentais para recuperar os índices anímicos dos adeptos, como dos jogadores.

Do jogo de hoje, primeiro destaque vai, evidentemente, para Walter. Não havendo Kléber, Walter tem de jogar, não é possível o FC Porto jogar sem nenhum deles em campo, simplesmente não funciona. A asneira de não ter sido inscrito na Liga dos Campeões é uma coisa sem precedentes. Menos mal que a nível interno, pelo menos, ele pode jogar...

Segundo destaque vai para a força de vontade da equipa, que hoje me pareceu muito mais coesa que nos últimos jogos. Apesar disso, há muitos jogadores em sub-rendimento físico: Fucile, Palito, Moutinho, Guarin... Não gostei do jogo do Guarin, muitos passes perdidos, mau entendimento em várias jogadas com o Hulk e o Fucile. Moutinho esteve melhor que na Rússia, mas nota-se a falta de frescura. Fucile e Palito não estão com "pedal" para um jogo completo, o que é incompreensível.

Terceiro destaque vai para a defesa que continua a falhar - não sofremos golos hoje porque não calhou, na Liga dos Campeões ou contra atacantes mais incisivos, não tínhamos saído com um nulo de Coimbra hoje.

Agora, esperemos que a paragem faça bem à equipa, porque no regresso tem que voltar com a "pica" toda!

FICHA DE JOGO

Académica-FC Porto, 0-3
Liga 2011/12, sétima jornada
2 de Outubro de 2011
Estádio Cidade de Coimbra
Assistência: 8.827 espectadores

Árbitro: Paulo Baptista (AF Portalegre)
Assistentes: José Braga e Bruno Almeida
Quarto árbitro: Carlos Alexandre

FC PORTO: Helton «cap»; Fucile, Rolando, Otamendi e Alvaro; Fernando, João Moutinho e Guarín; Hulk, Walter e James
Substituições: João Moutinho por Defour (74m), James por Djalma (74m) e Walter por Belluschi (85m)
Não utilizados: Bracali, Cristian Rodríguez, Mangala e Souza
Treinador: Vítor Pereira

ACADÉMICA: Peiser; Cédric, João Real, Abdoulaye e Nivaldo; Habib, Adrien e Danilo; Sissoko, Éderzito «cap.» e Rui Miguel
Substituições: Rui Miguel por Diogo Valente (60m), Danilo por Júlio César (69m) e Sissoko por Flávio (85m)
Não utilizados: Ricardo, João Dias, Marinho e Fábio Luís
Treinador: Pedro Emanuel

Ao intervalo: 0-2
Marcadores: Walter (27m), James (33m) e Guarín (58m)
Disciplina: cartão amarelo para Abdoulaye (47m), Adrien (62m), Nivaldo (65m), Otamendi (67m), Rolando (71m) e Diogo Valente (84m); cartão vermelho directo para Abdoulaye (81m)

Ponto de Situação

7 vitórias, 2 empates, 2 derrotas
22 golos marcados, 12 golos sofridos

4 comentários:

RBN disse...

Achei apenas alguma displicencia na 2ª parte, mas de resto não demos chances a qualquer susto ou reação dos estudantes.

Dragaopentacampeao disse...

Foi o jogo perfeito para o FC Porto voltar às vitórias, frente a um adversário jovem e «tenrinho» que não colocou grandes obstáculos.

Os Dragões, sem realizarem uma exibição convincente lá foram disfarçando alguma falta de confiança de alguns jogadores e menor rendimento de outros, que têm afectado a equipa.

Foi evidente a dificuldade inicial para criar desequilíbrios, pelo que os primeiros vinte minutos foram caracterizados pelo futebol directo, geralmente mal executado, face à imprecisão dos passes longos.

Depois do golo inaugural a Académica desuniu-se e o FC Porto aproveitou.

Vitória justa e tranquila.

Walter estreou-se finalmente a titular e marcou.

Não entendo não ser opção mais séria. Os responsáveis devem ter a coragem de se assumirem. Das duas uma, ou o avançado tem a sua confiança, devendo ser utilizado com mais frequência ou então assumem que a sua contratação foi um erro e dispensam-no do plantel.

Um abraço

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Após 3 partidas em que mais do que não vencer, jogamos mal, cometemos erros, ontem voltamos às exibições seguras, à Porto.

Fomos dominadores, tranquilos, entrámos na partida a saber o que queríamos.

O adversário era complicado, mas soubemos dominar e controlar o jogo.

Sem termos efectuado uma exibição deslumbrante, conseguimos dar um grito de revolta e conquistar 3 pontos importantes, após as vitórias de Benfica e Sporting.

Realce para as actuações de Guarin, James e Walter.
O jovem brasileiro sem ser aposta da equipa técnica ontem cumpriu e conseguiu marcar.
Gostei muito do seu discurso humilde no final do jogo. Walter é um homem de bom coração, mas que precisa do apoio do staff e companheiros para definitivamente se afirmar na equipa.

Agora vem uma paragem que vai permitir recuperar fisicamente e animicamente os atletas.

Depois da pausa, espera-se um Porto forte, que arranque para um ciclo de vitórias e com mais constância exibicional.

Mais uma vez os nossos adeptos foram incansáveis no apoio à equipa ... e ontem esta mereceu.

Abraço e boa semana

Paulo

pronunciadodragao.blogspot.com

Anónimo disse...

O PortoCanal pode ser uma fantastica "arma" para o FCP e país com o apoio de todos os portistas.